Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  10.18 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Estudo tafonômico da arqueofauna reptiliana do sítio Frnado Estrago, Brejo da Madre de Deus, Pernambuco, Brasil
Autor:  
  Gleyce Da Conceição Lopes Dos Santos   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPE/ARQUEOLOGIA
Área Conhecimento  
  ARQUEOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  60
Resumo  
  A presente dissertação propõe analisar no contexto arqueológico; os estudos arqueozoológicos; os quais são de suma importância para se entender os processos culturais nos quais as relações homem e animal estão envolvidas. Esta investigação vem contribuir para a interpretação dos vestígios faunísticos reptilianos oriundos de sítios arqueológicos. Neste trabalho foram estudados os remanescentes do sítio Furna do Estrago; localizado em Brejo da Madre de Deus; Agreste Pernambucano. Os processos tafonômicos contribuem para o entendimento das modificações encontradas nos elementos osteológicos; buscando constatar a interferência do homem na formação de concentrações ósseas; bem como; na tentativa de elucidar questões a respeito das estratégias de subsistência humana em períodos de estresse alimentar. Assim; através das análises tafonômicas; procurou-se determinar as possíveis alterações nos vestígios ósseos: marcas de corte; dente; raspagem e queima. A tafonomia atua portanto; como um elemento caracterizador e facilitador no diagnóstico das alterações sofridas pelos vestígios faunísticos; sejam pela ação natural ou antrópica. Foram analisados 391 (trezentos e noventa e um) vestígios reptilianos do Corte 7; sendo 89 (oitenta e nove) placas dérmicas de quelônios; 264 (duzentos e sessenta e quatro) vestígios ósseos de lagartos pertencentes à espécie Ameiva ameiva; Tropidurus hispidus; Tupinambis merianae e; 38 (trinta e oito) peças ósseas indeterminadas; devido ao alto grau de fragmentação. As análises zooarqueológicas dos vestígios reptilianos do sítio Furna do Estrago foram anteriormente efetuadas por Queiroz; 1994. O sítio Furna do Estrago está situado no município de Brejo da Madre de Deus; zona de transição entre o Agreste e o Sertão pernambucano; escolhido para a pesquisa por representar um bom atrativo ambiental; já que se trata de brejo de altitude. A diversidade faunística registrada no sítio também foi um dos fatores que contribuíram em sua escolha para estudo. As análises tafonômicas foram realizadas a partir de estudos precedentes em outros sítios arqueológicos (Sancho; 1992; Lymam; 1994). O resultado da pesquisa permitiu constatar as marcas existentes; como também evidenciar algumas alterações realizadas intencionalmente pelo homem; o que nos faz acreditar que durante um determinado período a fauna reptiliana teria sido utilizada como fonte alternativa de alimentação humana.
     
    Baixar arquivo