Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  12,95 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Geoprocessamento na escolha de sistemas ambientais para aterros sanitários na região metropolitana de Fortaleza-CE
Autor:  
  Clarice Silvestre Domingos   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UECE/GEOGRAFIA
Área Conhecimento  
  GEOGRAFIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2007
Acessos:  
  1.288
Resumo  
  A grande geração de rejeitos é; atualmente; um dos maiores problemas mundiais e tende a se agravar devido ao elevado número de pessoas no globo e ao tipo de sistema produtivo vigente. Paralelamente à elevação do volume de resíduos sólidos; há uma diminuição das áreas disponíveis para sua disposição e uma elevação do preço do solo urbano. É o que ocorre na Região Metropolitana de Fortaleza; Ceará; onde; além de haver um intenso processo de conurbação; diminuindo os vazios urbanos; há uma grande quantidade de geossistemas frágeis; tais como campos de dunas; planícies fluviais e flúvio-marinhas; que contribuem para a escassez das áreas para instalação de aterros sanitários. Os depósitos de resíduos sólidos concentram impactos ambientais e econômicos de tal ordem que comprometem a qualidade de vida da população; devendo então ser construídos em áreas previamente estudadas; a fim de minimizar suas conseqüências negativas. A multiplicidade de critérios a serem considerados ao se escolher uma área para aterro (declividade; hidrografia; hidrogeologia; distância dos núcleos urbanos; etc.) faz do geoprocessamento; em especial o Sistema de Informações Geográficas; um instrumento fundamental para a tomada de decisões devido a sua capacidade de cruzamento de grande número de informações; rapidez e precisão. Neste trabalho foram identificadas e excluídas gradualmente as áreas que atendem às restrições legais e às especificações técnicas pré-selecionadas; e foram qualificadas como “recomendável”; “recomendável com restrição”; “não-recomendável” e “vetada” para a construção de aterros. O resultado final do trabalho é um mapa com estas quatro classificações; mostrando como é complexa a escolha de aterros e como são limitadas as áreas disponíveis para esta função. Além disso; este trabalho aponta saídas eficazes e rápidas no que consiste o estudo do espaço para a construção de equipamentos urbanos de grande impacto; uma vez que o Sistema de Informações Geográficas dinamiza o estudo acerca da superfície terrestre; economizando assim tempo e dinheiro; além de possuir resultados mais confiáveis.
     
    Baixar arquivo