Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  650.65 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  John Dewey e a educação como reconstrução da experiência: um possível diálogo com a educação contemporânea
Autor:  
  Dariane Carlesso   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSM/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  729
Resumo  
  Esta pesquisa foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação/Mestrado; da Universidade Federal de Santa Maria (PPGE/UFSM) e está vinculada à Linha de Pesquisa: Educação; Política e Cultura. Teve como objetivo principal; conhecer o conceito de experiência presente na obra de John Dewey; na expressão “educação como construção e reconstrução de experiência”; própria do autor. Através da pesquisa bibliográfica em algumas obras sobre educação de John Dewey; delinearam-se elementos caracterizadores da experiência. A investigação ocupou-se; também; em entender e refletir; por meio da literatura atual; sobre o que caracteriza a cultura escolar hoje; quais são as concepções que alimentam a valorização da cultura experiencial do aluno no ambiente da escola. Por ser a escola entendida hoje como um ambiente não só entremeado; mas produtor de cultura e; também; produtor de um discurso de valorização da experiência do aluno; o estudo sobre a crise de paradigmas constituidores da experiência fez-se necessário. Sendo assim; questionou-se a condição atual da escola em meio aos diferentes impasses que ela vem sofrendo; especialmente pela separação entre os saberes escolares e a vida do aluno. Com o intuito de abranger os discursos educacionais atuais de valorização da experiência proferidos dentro do próprio ambiente da escola; também foram trazidas para a reflexão; mediante entrevistas semi-estruturadas; falas de seis professoras atuantes na educação de crianças de uma escola pública. Tais entrevistas; analisadas através da técnica de análise de conteúdo e de análise textual; receberam uma leitura voltada para a compreensão daquilo que sustenta o conceito de experiência. Nesse sentido; foram estudadas as concepções de ensino; aprendizagem; aluno e o papel do professor presentes nos discursos das professoras. Ao comparar as concepções deweyanas de educação e o que hoje se apresenta na escola como elemento caracterizador da experiência; nossa pesquisa conclui que ainda estamos assentados em uma educação basicamente tradicional que; embora se diga fomentadora de experiências no espaço da escola; reduz esta compreensão ao “ir lá e fazer”. E; quando se diz conhecedora das experiências do aluno; não as concebe como possibilitadoras de novas construções; no sentido encadeado e contínuo do processo de construção do conhecimento. As falas da maioria das professoras apontam uma dimensão da experiência voltada para vivências; situações imediatas; práticas; no sentido restrito do termo. Sendo assim; embora se professe a valorização da experiência do aluno; a necessidade e a importância de trazer a vida do mesmo para o ambiente da escola; isso ainda é feito de maneira superficial; sem a intencionalidade inerente a uma compreensão da experiência como acontecimento de crescimento e aperfeiçoamento do ser humano; ou seja; a experiência e sua reconstrução contínua como um processo de construção do conhecimento. Esta impossibilidade de confluir o conceito deweyano de experiência com aquilo que é proferido nos discursos educacionais atuais se deve; especialmente; à falta de fundamentação daquilo que se professa nos tempos de hoje. Palavras-chave: RESUMO Dissertação de Mestrado Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Federal de Santa Maria JOHN DEWEY E A EDUCAÇÃO COMO “RECONSTRUÇÃO DA EXPERIÊNCIA”: UM POSSÍVEL DIÁLOGO COM A EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA Autora: Dariane Carlesso Orientadora: Elisete Medianeira Tomazetti Data e Local da Defesa: Santa Maria; 22 de abril de 2008. Esta pesquisa foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação/Mestrado; da Universidade Federal de Santa Maria (PPGE/UFSM) e está vinculada à Linha de Pesquisa: Educação; Política e Cultura. Teve como objetivo principal; conhecer o conceito de experiência presente na obra de John Dewey; na expressão “educação como construção e reconstrução de experiência”; própria do autor. Através da pesquisa bibliográfica em algumas obras sobre educação de John Dewey; delinearam-se elementos caracterizadores da experiência. A investigação ocupou-se; também; em entender e refletir; por meio da literatura atual; sobre o que caracteriza a cultura escolar hoje; quais são as concepções que alimentam a valorização da cultura experiencial do aluno no ambiente da escola. Por ser a escola entendida hoje como um ambiente não só entremeado; mas produtor de cultura e; também; produtor de um discurso de valorização da experiência do aluno; o estudo sobre a crise de paradigmas constituidores da experiência fez-se necessário. Sendo assim; questionou-se a condição atual da escola em meio aos diferentes impasses que ela vem sofr
     
    Baixar arquivo