Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  913.27 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O pensamento filosófico e o ensino de filosofia na escola secundária brasileira: uma interpretação dos programas de ensino de Colégio Pedro II (1837-1951)
Autor:  
  André Silverio Da Cruz   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFU/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  127
Resumo  
  O quadro histórico do Segundo Reinado e sua transição para as seis primeiras décadas do Brasil Republicano é o contexto da pesquisa bibliográfica dedicada ao estudo da gênese do ensino de Filosofia na escola secundária até a vigência da ordem republicana. A dissertação está situada na área da História da Educação e se inscreve na linha de pesquisa da História das Disciplinas escolares. O objetivo do trabalho é a apresentação do ambiente cultural que emoldura a vida escolar. No desenvolvimento da dissertação; são destacados o processo de transposição das idéias filosóficas conservadoras oriundas da Europa no discurso do século XIX e a influência que tiveram na educação e na formação da escola secundária. Posteriormente; foram analisados os conteúdos curriculares de Filosofia presentes nos sucessivos Programas de Ensino do Colégio Pedro II - fundado em 1837 - que exerciam o papel de padrão de Ensino Secundário no país. Os resultados da pesquisa evidenciaram a situação adversa para o estabelecimento da Filosofia na cultura escolar; não só pela instabilidade política; mas; sobretudo; pela falta de autonomia da cultura brasileira no período analisado; o que acarretou a situação de dependência dos programas de ensino e em especial a Filosofia; que ficou à mercê das predileções dos agentes estatais responsáveis pela oferta do ensino oficial.
     
    Baixar arquivo