Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.10 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Uma nova fase na relação entre mundo da educação e mundo do trabalho: um estudo de caso da criação da Universidade Corporativa Grande Banco
Autor:  
  Vera Regina Roesler   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSC/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2007
Acessos:  
  435
Resumo  
  Verifica-se; na atualidade; o fenômeno educação corporativa (EC) e sua materialização por meio das universidades corporativas (UC’s); tomando proporções significativas; embora no meio acadêmico; e em especial na área de educação; a discussão ainda se encontre em compasso lento. Apresento neste trabalho; um estudo de caso sobre a criação e desenvolvimento; no interior de uma grande instituição financeira nacional; da Universidade Corporativa Grande Banco (UC GB); que a partir do final dos anos de 1990; assumiu as prerrogativas de suprir as necessidades de qualificação de seu quadro de pessoal. Na pesquisa qualitativa realizada em 2006; foram ouvidos dirigentes e instrutores internos (ou mediadores de conhecimento) da UC GB. Foram também acessados documentos internos da organização; seu modelo pedagógico; sites da intranet e internet; quadros e tabelas com os valores de investimentos e evolução da área de educação corporativa da empresa; permitindo a reconstituição do percurso histórico dessa instância que se pretende educativa. Os dados referem-se ao período compreendido entre o surgimento da UC GB e os dias atuais. Neste estudo merece atenção o processo de forma(ta)ção dos instrutores internos da organização; na preparação para o exercício docente. Estes profissionais assumem mais esta atividade/responsabilidade; cumulativamente às já exercidas em seu cotidiano sem; no entanto; considerá-la trabalho. “Pagam o preço” para fazer parte do grupo de instrutores; como uma estratégia para sua realização profissional ou; principalmente; fuga em determinados períodos do ano; da rotina massacrante do trabalho bancário. Ao mesmo tempo em que; de maneira geral as UC’s se baseiam no modelo das universidades acadêmicas; verifica-se que os objetivos seguem trajetórias opostas; visando outra teleologia. Em que pese a missão e visão da UC GB; seus dirigentes são claros e pragmáticos ao enunciar seus objetivos: todos os processos educativos têm; obrigatoriamente; de estar direcionados aos negócios da organização; e sua finalidade é manter os níveis de rentabilidade; competividade; bem como conquistar novos mercados. A apropriação do vocábulo “universidade”; que traz consigo mais de mil anos de história; é realizado sem o menor constrangimento; como “uma jogada de marketing”; ou ainda; “para reforçar a imagem interna e externa” da organização junto a seus clientes e funcionários. Da mesma maneira; os conceitos de formação humana e educação são subsumidos à noção utilitarista e de consumo imediato; e usados como sinônimos de treinamento e capacitação; tanto para as atividades tecnico-operacionais; quanto às de cunho comportamentais.
     
    Baixar arquivo