Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  3,25 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O Jornal Escolar: escrita e pensamento
Autor:  
  Marilda Edna Vellar Auge   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPEL/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1.230
Resumo  
  Esta dissertação relata uma pesquisa desenvolvida a partir da criação de um jornal escolar; em aulas de língua materna; por uma turma de 7ª série do Ensino Fundamental de uma escola da rede pública municipal de Pelotas/RS; composta por trinta alunos. O projeto procurou incentivar nos alunos o gosto pela leitura e pela escrita; de forma prazerosa; observando a norma culta; bem como exercitar e desenvolver suas funções psicológicas superiores (a capacidade de realizar comparações; diferenciações; abstrações; planejamentos; argumentações; avaliações; por exemplo) através de atividades que avaliassem criticamente a qualidade de textos jornalísticos; tanto nos aspectos relacionados à forma; quanto nos aspectos relacionados ao conteúdo. A pesquisa foi fundamentada por teóricos da área da Lingüística e da Psicologia Sócio-Histórica; como por exemplo; Halliday (1976) e Vygotsky (1982); os quais investigaram o papel da linguagem no desenvolvimento do indivíduo. Também se estabeleceu uma interlocução com teóricos que estudam o ensino da língua materna e os processos de letramento; como Faria (2002); Kato (1986); Tfouni (1995); Soares (2003) e Possenti (2002). A metodologia de avaliação do projeto teve um cunho qualitativo; sendo os dados coletados; junto aos alunos; por meio de dois questionários aplicados no começo e no fim do trabalho; respectivamente; uma avaliação final do projeto (escrita); e textos escritos durante as atividades realizadas em aula. Esses dados foram complementados com as anotações do diário de campo da pesquisadora. Os dados dos questionários e da avaliação foram analisados por meio de um processo de análise de conteúdo e os textos foram examinados em seus aspectos lingüísticos; tentando verificar os efeitos das atividades desenvolvidas sobre a habilidade de escrita dos alunos. Os resultados sugerem que o Projeto Jornal na Sala de Aula trouxe sentido às atividades; proporcionando o aumento da consciência dos alunos sobre o que é ler e escrever. Há indícios de que os alunos passaram a praticar a leitura com satisfação e mostraram-se motivados à escrita; de avanço em relação à capacidade de planejamento verbal; e de evolução em termos de autoria; o que ilustra o desenvolvimento de processos de pensamento. Os achados deste trabalho podem contribuir para a discussão sobre a utilização do jornal escolar como elemento motivador e fomentador dos processos de aprendizagem dos alunos.
     
    Baixar arquivo