Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.04 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A aprendizagem da ortografia e o uso de estratégias metacognitivas
Autor:  
  Carolina Reis Monteiro   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPEL/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  303
Resumo  
  Este trabalho apresenta o resultado de uma pesquisa sobre o uso de estratégias metacognitivas no processo de aprendizagem da ortografia de uma turma de segunda série do Ensino Fundamental de uma Escola Particular da cidade de Pelotas. A ortografia possui diversas facetas que devem ser consideradas pela criança; pois suas regras não são da mesma natureza e envolvem diferentes competências para sua aquisição. Em alguns momentos; a criança precisará atentar para a posição de determinada letra na palavra; em outros; precisará observar a morfologia da palavra; dentre outros aspectos. Em conseqüência disso; foi proposta uma intervenção que privilegia a reflexão e a explicitação de pensamentos bem como o uso de estratégias metacognitivas. As atividades propostas que visavam o uso de estratégias metacognitivas tiveram como foco os erros relacionados às motivações fonéticas e fonológicas; às correspondências regulares contextuais e às correspondências irregulares que se verificam entre as letras e os sons do sistema ortográfico. O erro ortográfico; nesse estudo; é considerado construtivo e importante para o processo de aquisição; pois indica as hipóteses que a criança tem a respeito de como se estrutura o conhecimento ortográfico. Os objetivos centrais desse estudo consistem em: a) descrever e analisar a evolução dos erros ortográficos encontrados nas produções textuais das crianças; os quais são classificados com base em três categorias (categoria 1 - motivação fonética e fonológica; categoria 2 - não observância de regras contextuais; e categoria 3 - irregularidade do sistema ortográfico); e b) avaliar os efeitos das atividades metacognitivas desenvolvidas sobre a performance ortográfica das crianças. Os resultados encontrados têm mostrado que os erros pertencentes à primeira categoria deixam de ser observados a partir das primeiras intervenções; os da categoria 2 apresentam uma crescente redução no número de ocorrências à medida que as atividades de metacognição vão sendo desenvolvidas e as crianças passam a construir regras que regulam o uso da ortografia; já os erros que se enquadram na categoria 3; embora passem a ser encontrados com menor freqüência; são aqueles que se mostram mais persistentes à intervenção; uma vez que demandam também o uso de estratégias mnemônicas. É importante salientar que os resultados revelam uma clara influência positiva das atividades reflexivas para a ampliação do conhecimento ortográfico das crianças estudadas; o que se manifesta tanto nas produções textuais espontâneas como nas explicitações verbais das crianças em relação aos erros e à norma ortográfica.
     
    Baixar arquivo