Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  3,16 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Biologia e manejo da planta daninha Borreria densiflora DC
Autor:  
  Bianca Assis Barbosa Martins   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/ESALQ/FITOTECNIA
Área Conhecimento  
  AGRONOMIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  891
Resumo  
  A planta daninha vassourinha-de-botão (Borreria densiflora DC.) está apresentando aumento na sua infestação em áreas cultivadas com cana-de-açúcar e soja; respectivamente nos estados do Maranhão; Goiás e Tocantins. Observações de campo têm relatado a deficiência de controle químico sobre esta espécie; quando ocorre em estádio de crescimento avançado. Sendo assim; este trabalho objetivou classificar botanicamente B. densiflora DC.; analisar a influência da luz e da temperatura na germinação desta espécie; seu crescimento; desenvolvimento e estruturas reprodutivas; sua susceptibilidade a herbicidas em condições de pré e pósemergência; e a influência da interação entre a profundidade de enterrio e a presença de palha em diferentes quantidades sobre a superfície do solo sobre a emergência desta planta daninha. A classificação botânica foi realizada na Facultad de Ciencias Exactas y Naturales y Agrimensura - UNNE / IBONE; Argentina; o experimento que analisou a germinação sob diferentes condições foi realizado no Laboratório de Análise de Sementes; do Departamento de Produção Vegetal da USP / ESALQ; e todos os demais experimentos foram conduzidos em casa-de-vegetação; do mesmo departamento. Todos os trabalhos foram conduzidos entre 2006 e 2007. Constatou-se que a planta daninha vassourinha-de-botão se trata da espécie Borreria densiflora DC.; pertencente à família Rubiaceae. Com relação à germinação; constatou-se que a vassourinha-de-botão é fotoblástica positiva preferencial; uma vez que sua germinação é favorecida na presença de luz; respondendo diferentemente às condições de luz e temperatura estudadas. As maiores taxas de germinação e índices de velocidade de germinação foram alcançados em condição de fotoperíodo (12h) sob as temperaturas constantes de 30ºC e 35ºC e alternada de 20-30ºC. Praticamente; não houve germinação no escuro constante. Sobre o crescimento e desenvolvimento; observou-se que a planta daninha Borreria densiflora DC. é uma espécie com desenvolvimento inicial lento; de ciclo de vida perene simples; apresentado grande incremento nas variáveis massa seca total; taxa de crescimento relativo e de assimilação líquida entre os 26 e 36 dias após transplante (DAT). Ao final do experimento; os ramos se mostram como os compartimentos mais participativos na partição de fotoassimilados pela vassourinha-de-botão. Esta espécie é capaz de produzir; em média; 93.090 sementes por planta. Com relação ao manejo químico de Borreria densiflora DC.; a maioria dos herbicidas promoveram controles considerados adequados; com exceção ao clomazone e MSMA; em condições de pré e pós-emergência; respectivamente. Sendo assim; várias opções de herbicidas e de misturas destes podem ser recomendadas para o manejo da planta daninha B. densiflora DC.; tanto em condições de pré-semeadura quanto pré e pós-emergência. O estudo sobre a influência da interação entre profundidade da semente no solo e presença de palha de cana-de-açúcar na superfície do solo sobre a emergência desta espécie demonstrou haver interação entre os dois fatores testados; sendo que quanto maior a profundidade da semente no solo e a quantidade de palha sobre a superfície; menor é a porcentagem de emergência e biomassa fresca de B. densiflora DC. Tais resultados são importante na medida em que favorecem o entendimento da dinâmica populacional da B. densiflora DC.; auxiliando o manejo integrado desta espécie.
     
    Baixar arquivo