Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  18,47 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Mapeamento do município de pires do rio-go: usando técnicas de geoprocessamento
Autor:  
  Cristiane Dias   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFU/GEOGRAFIA
Área Conhecimento  
  GEOGRAFIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  5008
Acessos:  
  1.528
Resumo  
  Esse trabalho teve como objetivos fazer o mapeamento do município de Pires do Rio – GO do meio físico; utilizando técnicas de geoprocessamento; onde foi realizada analise temporal do uso da terra e cobertura vegetal de 1977; 2002 e 2007; e verificado as potencialidades de categorias mapeadas. O município de Pires do Rio- Goiás está localizado entre as coordenadas geográficas 17º 01’ 05’’ – 17º 37’ 28’’ de latitude Sul e 48º 03’ 21’’ – 48º 42’ 54’’ de longitude Oeste de Greenwich; ocupando uma área de 1073;369 Km2; com uma população 26.857 em 2007. Os materiais utilizados para realização desse trabalho foram às folhas topográficas para elaboração do limite e drenagem; folha digital SE-22-X-D do SIEG como base para os mapas de geologia; geomorfologia e solos; folha SE-22-X-D (MDE/SRTM) para os mapas de declividade; sub-bacias hidrográficas e hipsometria; imagens de satélites do sensor ETM+/Landsat 7. Para melhoramento dos limites das categorias de solo; geologia e geomorfologia; atualização da drenagem; mapeamento das categorias de uso da terra e cobertura vegetal de 2002; MSS/Landsat 2 para construção do mapa de uso terra e cobertura vegetal de 1977; CCD/CBERS 2 para construção do mapa de uso terra e cobertura vegetal de 2007 e das granjas. No software Cartalinx foram digitalizados a maioria dos mapas; exceto os mapas de declividade; sub-bacias; hipsometria e uso recomendado que foram elaborados no software IDRISI 32; o qual também realizou o cruzamentos dos mapas temáticos. Para construção do mapa das granjas digitou-se as coordenadas no Excel exportou-se para Arcview 32; onde realizou-se o layout. A partir da análise dos resultados observa-se que o município é formado por 8 sub-bacias hidrográficas; a maior é do Ribeirão Brumado ocupando 22% da área; a categoria de geologia predominante à Granada Gnaisse; Anfibolito; Quartzito em 45% do total; quanto ao relevo do município 37% apresenta o índice pouco dissecado; e altitude entre 700 a 800m; a característica dominante de declividade é a suave ondulado com intervalo de 3 a 8% em 47% do total da área; os tipos de solos predominantes são o Cambissolos e Latossolo Vermelho e ocorrendo respectivamente; em 40% e 36% do município. Com o uso das imagens foram identificadas as seguintes categorias de uso da terra (Mata Ciliar; Cerradão; Cerrado; Campo Sujo; Campo Limpo; agricultura; pastagem; reflorestamento; área de influência urbana e; corpos d’água). A análise temporal do uso da terra comprovou que a pastagem é a categoria predominante nestes 30 anos; ocupando 47% do município em média; e a vegetação natural teve uma redução significativa; principalmente o campo sujo em 55% de sua área. Quanto ao mapa de uso recomendado; verificou-se que 55% da área recomendada para agricultura e 61% indicada para o reflorestamento exótico estão sendo ocupadas com pastagem. As técnicas de geoprocessamento facilitaram o trabalho de mapeamento do município; os dados gerados possibilitaram a identificação das fragilidades ambientais e sugestões para melhorar o uso da terra de maneira a garantir sua sustentabilidade.
     
    Baixar arquivo