Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.04 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Nova economia institucional e sua aplicação aos sistemas agroflorestais utilizando a matriz estrutural prospectiva
Autor:  
  Otacílio Moreira De Carvalho   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  290
Resumo  
  Esta pesquisa teve como finalidade abordar os Sistemas Agroflorestais SAFs no contexto da Nova Economia Institucional NEI; buscando conhecer as variáveis institucionais e organizacionais restritivas ou limitantes ao desempenho e desenvolvimento dessas atividades produtivas no Estado de Rondônia e descrever as variáveis que apresentam maior motricidade; com a utilização da Matriz Estrutural Prospectiva MEP. Na Amazônia brasileira vem se expandindo a produção por meio de SAF’s; conduzidos por pequenos produtores familiares. Os SAF’s são formas de uso da terra onde componentes florestais são associados com cultivos agrícolas e/ou animais; aproveitando áreas degradadas ou unidades de conservação; contribuindo para a redução das pressões do homem ao ambiente natural. Os produtores agroflorestais encontram-se organizados por meio de associações e/ou cooperativas; integrando a produção primária ao beneficiamento em agroindústrias próprias. A pesquisa teve como abordagem teórica a NEI; que veio complementar os pressupostos da economia neoclássica ao afirmar que existem custos de funcionamento do sistema econômico; os Custos de Transação. Os Custos de Transação analisa a insuficiência do sistema de preços em garantir a eficiência do mercado; resultando no surgimento de instituições e organizações necessárias para a governança nas transações e redução dos seus custos. Quando os Custos de Transação crescem e o mercado se torna ineficiente; novas instituições e organizações emergem. Dados os novos padrões de concorrência; em especial à aceleração do processo de globalização; os ambientes institucional e organizacional devem ser favoráveis às atividades econômicas e produtores. Contudo; há entraves no ambiente institucional e organizacional que limitam e restringem o desempenho e o desenvolvimento dessas atividades que necessitam ser conhecidas e descritas. Para o levantamento das variáveis foram consultados 10 (dez) especialistas em SAF’s no Estado de Rondônia que atuam em órgãos públicos de apoio às atividades agropecuárias e que dão suporte às atividades agroflorestais locais; sendo identificadas 33 (trinta e três) variáveis institucionais e organizacionais consideradas limitantes e restritivas. A pesquisa identificou que os principais entraves se encontram no ambiente institucional; tanto referente às questões comportamentais dos agentes como das políticas governamentais. Contudo; há também restrições de ordem organizacional; em especial devido às limitações dos produtores. Foi realizada ainda uma descrição teórica das variáveis motrizes; por meio de estudos científicos já realizados sobre SAF’s que abordam as variáveis aqui identificadas. Por fim; foi realizada uma descrição empírica das variáveis; por meio de entrevistas junto aos gestores; líderes e associados do RECA e da APAFLORA; buscando identificar como as variáveis atuam sobre as duas organizações. Um pré-teste realizado com 06 (seis) especialistas por meio do software SPSS (alfa de Cronbach) apontou uma alta consistência das variáveis levantadas e da técnica de coleta e tratamento de dados.
     
    Baixar arquivo