Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  3.12 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Caracterização do lócus TCRRM/TCP28 de Trypanosoma cruzi
Autor:  
  Giselle Guimarães Gomes   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRJ/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BIOFÍSICA)
Área Conhecimento  
  BIOFÍSICA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  88
Resumo  
  Os tripanossomas são um grupo de organismos eucarióticos com muitas características peculiares em sua biologia molecular. A identificação e a caracterização de proteínas de ligação a RNA em T.cruzi é particularmente relevante uma vez que elas representam papéis chave nos mecanismos de regulação da expressão gênica. Durante o mestrado; foi possível identificar duas proteínas; TcRRM1 e 2; cada uma apresentando dois domínios de ligação a RNA. Ambas são muito semelhantes a duas proteínas de T. brucei; p34 e p37; e a uma ORF anotada no genoma de Leishmania major. Os genes RRM de T. cruzi são organizados em um tandem alternando com cópias do gene Tcp28; de função desconhecida. Todavia; o acúmulo de transcritos de TcRRM é maior nas formas amastigotas enquanto que para Tcp28; o acúmulo é maior nas formas tripomastigotas. Ambas as proteínas codificadas por estes genes podem ser identificadas em extratos celulares através de ensaios de Western blot. Estes ensaios indicam que a regulação da expressão diferencial ao longo do ciclo para ambos os genes se mantém no nível protéico. As regiões não-traduzidas de ambos os genes foram mapeadas de modo a identificar no futuro possíveis elementos em cis envolvidos nesta regulação gênica. Ensaios de imunofluorescência indicam que tanto as proteínas TcRRM como a proteína Tcp28 se localizam no citoplasma. Para TcRRM; parece haver localização diferencial nos tipos celulares. Nas formas epimastigotas; a localização parece ser perinuclear; enquanto que nas formas amastigotas; a localização parece ser abaixo da membrana. Ensaios de ligação preliminares sugerem uma possível capacidade de ligação da proteína TcRRM1 a polirribonucleotídeos.
     
    Baixar arquivo