Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.65 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Processo de tingimento de ágatas: medidas de produção mais limpa e estudos de detoxificação do efluente
Autor:  
  Vagner de Sales Dambros   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNISC/TECNOLOGIA AMBIENTAL
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA SANITÁRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  587
Resumo  
  O processo industrial de beneficiamento de pedras preciosas gera riquezas para diversos municípios brasileiros; especialmente no Rio Grande do Sul. Considerando o crescente número de microempresas que processam pedras preciosas; a geração de efluentes se torna inevitável e também uma preocupação com relação à preservação da natureza. O presente estudo visa a proposição de medidas de produção mais limpa e estudos de detoxificação do efluente gerado no processo de tingimento por Rodamina B através de processos oxidativos; bem como a reutilização de matéria-prima tornando a cadeia de processos realizados na empresa estudada mais sustentável e comprometida ecologicamente. Foram investigados os métodos de ozonização (O3); irradiação com luz ultravioleta (UV); Carvão Ativado; Carvão Ativado/O3 e O3/UV. Alguns dos parâmetros utilizadas na mensuração da eficiência dos tratamentos avaliados foram demanda química de oxigênio (DQO); demanda bioquímica de oxigênio após cinco dias (DBO5); análises ecotoxicológicas; citotóxicas e genotóxicas. Ao final da investigação pode-se perceber o comportamento não-biodegradável (refratário) do efluente gerado nas microempresas e o seu potencial citotóxico e genotóxico. As análises citogenéticas indicaram; ainda; maior toxicidade do efluente após os tratamentos propostos; demonstrando; assim; que a utilização da ozonização; de acordo com o método utilizado; como processo principal de oxidação neste caso; não se mostrou com atividades detoxificantes ideais para o efluente de tingimento de Rodamina B.
     
    Baixar arquivo