Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  829.70 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O processo de trabalho do assistente social e a garantia de direitos do idoso a partir da abordagem grupal
Autor:  
  Rosane Bernardete Brochier Kist   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/RS/SERVIÇO SOCIAL
Área Conhecimento  
  SERVIÇO SOCIAL
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1,208
Resumo  
  Neste trabalho apresenta-se a pesquisa desenvolvida durante a realização do Mestrado em Serviço Social no Programa de Pós-Graduação da PUCRS; que teve como objetivo analisar o processo de trabalho do Assistente Social junto a grupos de idosos; com vistas a identificar se as estratégias utilizadas contribuem; de forma efetiva; para a garantia de direitos e o fortalecimento dos mesmos. Destaca-se a importância da compreensão do fenômeno do envelhecimento em função do aumento acentuado da expectativa de vida da população como um todo; especialmente no Brasil; bem como a abordagem grupal como dimensão técnico-operativa do trabalho do Assistente Social com grupos de convivência de idosos. A pesquisa utilizou o método dialético-crítico; tendo-se como base as categorias totalidade; historicidade; mediação e contradição. As categorias explicativas da realidade consistem em: processo de trabalho do Assistente Social; abordagem grupal em grupos de convivência de idosos; envelhecimento e a garantia de direitos. A coleta de dados foi realizada em 6 grupos de convivência de idosos ligados a Entidades Conveniadas com a Fundação de Assistência Social e Cidadania de Porto Alegre; na qual foram entrevistados 6 Assistentes Sociais e 47 idosos. Optou-se pelo enfoque qualitativo da pesquisa; tendo sido realizada a análise dos dados qualitativos através da análise de conteúdo e dos dados quantitativos por meio de tratamento estatístico. Através dessa pesquisa constata-se que o processo de participação dos idosos nos grupos de convivência significa uma forma de (re)inserção social; sendo que; em sua grande maioria; as pessoas nesta fase da vida estão enfrentando problemas decorrentes de diversas perdas: de familiares; de amigos; do trabalho; entre outros; na qual o grupo possibilita-lhes a descoberta de novos projetos 10 de vida. Evidencia-se a importância da abordagem grupal como estratégia de intervenção do Assistente Social; tendo em vista a participação efetiva da população idosa através do exercício pleno da cidadania; viabilizando a realização de processos coletivos que garantam sua autonomia e a efetivação de seus direitos sociais.
     
    Baixar arquivo