Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  543.17 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O paradoxo do egoísmo: do caráter inerente à negação e afirmação do eu
Autor:  
  José Roberto Neves D`Amico   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/PR/FILOSOFIA
Área Conhecimento  
  FILOSOFIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1,512
Resumo  
  Como sustentar que o egoísmo é um caráter inerente ao ser humano? A base de tal afirmação são as indicações que Thomas Hobbes (1588-1679) faz sobre o ponto de partida de toda ação humana; o Conatus. Desse egoísmo inerente derivam duas vertentes; uma negativa e outra positiva. A vertente negativa é indicada pela presença do Libertino do Marquês de Sade (1740-1814) na promoção da negação do Eu individual e do reconhecimento do outro somente como ser servil e; a vertente positiva é indicada pelo ser Único de Max Stirner (1806-1856) na promoção da afirmação do Eu individual e pelo reconhecimento do outro e da sua unicidade. Será essa característica positiva do egoísmo; que expressa uma maturidade no saber ser Único; que paradoxalmente divide a própria unicidade com outros seres; o que a sociedade entende por ser altruísmo? É para essa questão central que pretendemos encontrar respostas nas indicações dos autores estudados.
     
    Baixar arquivo