Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  17.29 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A cidade poli(multi)nucleada: a reestruturação do espaço urbano em Salvador
Autor:  
  Janio Laurentino De Jesus Santos   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/PP/GEOGRAFIA
Área Conhecimento  
  GEOGRAFIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1,624
Resumo  
  A partir da metade do século XX; ocorreram transformações políticas e econômicas que influenciaram a urbanização de Salvador/BA. Essas mudanças provocaram alterações em sua estrutura urbana; sendo mais importantes: a redefinição nas relações tempo-espaço; a implantação de novos equipamentos e a constituição de uma nova lógica na centralidade urbana; marcando o início do processo de reestruturação urbana e da cidade. As bases foram engendradas pelo Estado; junto com outros agentes; dentre os quais destacam-se os produtores imobiliários; aliado ao capital financeiro e o capital comercial. As conseqüências revelam a constituição de uma nova feição à estrutura urbana; entendida como expressão de uma cidade poli(multi)nucleada. As atuais áreas centrais de Salvador apresentam-se diferenciadas; tanto no que diz respeito à quantidade de centros; quanto aos interesses dos grupos que estão a esses articulados. Os antigos centros e sub-centros passam por um processo de mudança em suas características fundamentais e os novos correspondem à materialidade de uma lógica urbana hodierna que impera na cidade; tornando-se o lócus da reprodução do capital. Em função do alto algo grau de desigualdade social e da intensa valorização do solo urbano; o acesso aos espaços produzidos para o consumo traduz conflitos e interesses; acarretando nos processos de fragmentação e segregação socioespaciais. A pesquisa aponta para a tese de que o período atual é marcado por um aumento na complexidade do processo de urbanização.
     
    Baixar arquivo