Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.26 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Pobreza e tecnologias sociais no extrativismo da carnaúba
Autor:  
  José Natanael Fontenele de Carvalho   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPI/DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE
Área Conhecimento  
  ADEQUAÇÃO AMBIENTAL
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  241
Resumo  
  O extrativismo da carnaúba; Copernicia prunifera (Miller) H. E. Moore; vem contribuindo para a redução da pobreza econômica nos municípios nordestinos. A carnaúba é uma palmácea nativa no Nordeste brasileiro com ocorrência predominantemente no Piauí; Ceará; Maranhão e Rio Grande do Norte; estados nordestinos onde se encontram significativos focos de pobreza rural. A exploração econômica da carnaúba envolve um conjunto de atividades distinguidas pela utilização das folhas; do caule; do talo; da fibra; do fruto e das raízes para a fabricação de produtos artesanais e industriais. A extração do pó a partir das folhas da carnaúba tem sido a atividade econômica mais representativa; todavia; poucas inovações foram observadas ao longo dos anos nessa atividade. Neste contexto; objetiva-se analisar a contribuição do extrativismo vegetal da carnaúba na geração de ocupação e renda complementar no Nordeste e os instrumentos legais e tecnológicos no extrativismo da carnaúba; que resguardam sua conservação e favorecem a mitigação da pobreza rural. Especificamente; descreve-se a organização do trabalho de extração do pó de carnaúba; analisa-se a evolução da produção de pó de carnaúba no período entre 1990 e 2006 e das exportações de cera de carnaúba entre os anos de 1990 e 2007; estima-se o número de ocupações e a renda proporcionada na extração do pó de carnaúba; identifica-se os pontos de impacto ambientais (PIA’S) resultantes da forma de aproveitamento econômico dos carnaubais; discute-se a legislação de proteção da carnaubeira e; relata-se o uso de alternativas tecnológicas no extrativismo da carnaúba. As informações utilizadas foram baseadas em dados secundários disponibilizados pelo Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) e Sistema ALICEWEB (MDIC). Além de levantamento bibliográfico; utilizou-se o banco de dados do Projeto “Cadeia Produtiva da carnaúba no Estado do Piauí: Diagnóstico e Cenários”. Fez-se também visita em lócus no município de Caridade-CE para observação direta da utilização de alternativas tecnológicas; além de entrevistas e registros fotográficos. Os resultados indicam que embora o extrativismo da carnaúba não proporcione uma renda elevada e as condições de trabalho sejam precárias; gerando um posto de trabalho pouco atrativo para novas gerações no campo; proporciona oportunidades de ocupação no meio rural no período de estiagem. As tecnologias sociais adquirem importância como alternativas de desenvolvimento humano sustentável para as famílias do município de Caridade-CE; permitindo; a partir de experiências inovadoras com a palha de carnaúba; melhorar a produtividade; contribuir para a sustentabilidade da carnaúba e o empoderamento das pessoas envolvidas.
     
    Baixar arquivo