Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  6,93 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Vila Madalena: imagens e representações de um bairro paulistano
Autor:  
  Vanessa Pinheiro Dantas   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  FAM/HOSPITALIDADE
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  4.256
Resumo  
  Esta pesquisa; de caráter qualitativo; objetivou identificar a história de um Bairro da Zona Oeste de São Paulo; a Vila Madalena; por meio das representações e memórias de moradores selecionados entre aqueles que residem no Bairro há pelo menos 20 anos. Como objetivo geral; buscou-se as marcas produzidas pelas transformações; quer sejam espaciais; sociais; econômicas entre outras; e o seu reflexo nas edificações e nos habitantes. Dessa forma; foram produzidas fontes orais; baseadas nos depoimentos desses moradores residentes; com idade mínima de 50 anos; a fim de compor o quadro de transformações e a imagem produzida da Vila Madalena. O referencial teórico-metodológico cujas bases conceituais se apoiaram nos autores que estudam a cidade; permitiu o desenvolvimento dos instrumentos de pesquisa que encontraram na entrevista semi-estruturada um caminho apropriado para alcançar os objetivos propostos. A obra de Lynch (1982) foi amplamente utilizada não somente enquanto referencial teórico; mas como balizamento no uso do método a fim de compor a imagem da Vila Madalena por um exercício de “imaginabilidade” da forma urbana realizada com cada morador entrevistado. Como recurso metodológico; utilizou-se mapas de localização da Vila; que foram apresentados aos informantes; para a apreensão das representações e imagens do espaço construídas pelos próprios moradores. Os resultados demonstram que há uma clara imagem da Vila constituída ao longo do tempo; pelo senso comum com o auxílio da mídia quanto ao seu caráter “alternativo” e “de esquerda”; mas que não corresponde exatamente aos impactos do processo de verticalização acelerada e elitização que provocou a mudança do perfil do morador; e que é de alguma forma diferente da visão dos depoentes quanto à sociabilidade do bairro. A verticalização e a alteração do perfil de um bairro residencial para comercial possivelmente é uma das justificativas para o decréscimo populacional verificado; embora se conserve a função residencial do bairro; o que é claramente percebido com saudosismo pelos moradores mais antigos; que viram o bairro se transformar em bairro de “passagem” e de ligação durante o dia; entre os principais bairros da Zona Oeste e também pelo tipo de comércio existente como os ateliês de arte e lojas de grife. À noite há uma clara mudança no perfil dos freqüentadores em virtude principalmente dos bares e da intensa vida noturna; o que é percebido com reservas pelos moradores mais antigos; que não compartilham exatamente com a imagem da mídia sobre o “glamour” da Vila; o “Village” paulistano.
     
    Baixar arquivo