Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  513.18 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Análise das condições de ensino/aprendizagem decorrentes da implementação da reforma da educação profissional no curso técnico em agropecuária do CEFET de Uberaba-MG
Autor:  
  José Renato de Sousa   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRRJ/EDUCAÇÃO AGRÍCOLA
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2005
Acessos:  
  627
Resumo  
  No ensino público profissionalizante brasileiro está em curso processos distintos que concorrem para a sua desconstrução e reconstrução. No bojo de tais processos a Reforma da Educação Profissional fez emergir a gestão democrática como um dos novos paradigmas que balizam os esforços que procuram dar à escola pública uma nova configuração organizacional e pedagógica. A gestão democrática e a autonomia delegada; no entanto; embora asseguradas como principios constitucionais e institucionalizadas nos sistemas de ensino públicos do pais; ainda carecem; em graus variáveis; de instrumentalização para a sua materialização na práxis pedagógica das escolas de educação profissional. O presente estudo focaliza o Curso Técnico em Agropecuária do CEFET de Uberaba; em Minas Gerais; objetivando a identificação das dificuldades e deficiêcias ocorridas no processo ensino/aprendizagem após a implementação das mudanças propostas pela REP. Foi constatado através de entrevistas e aplicação de questionário com os docentes do Curso Técnico em Agropecuária que as mudanças foram benéficas em sua amplitude; mas existem problemas que precisam ser solucionados; como a redução da carga horária de aulas práticas; a interdisciplinaridade insuficiente; a fragmentação exacerbada ocorrida por meio da modularização e a inadequação dos procedimentos que viabilizam o ensino por competências e habilidades. Concluiu-se que estas deficiêcias comprometem a qualidade da aprendizagem.
     
    Baixar arquivo