Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  456,90 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  ““Ser mãe pode se chatíssimo”: performances identitárias alternativas na internet
Autor:  
  Júlio Cesar Salles Boaventura   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRJ/INTERDISCIPLINAR LINGÜÍSTICA APLICADA
Área Conhecimento  
  LINGÜÍSTICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1.226
Resumo  
  O objetivo desta dissertação é compreender o processo de construção das performances identitárias em relação à maternidade; a partir de um debate virtual sucedido em um weblog. Para tanto; utilizo os pressupostos teóricos caros a Análise Crítica do Discurso (ACD). Sob essa perspectiva; a linguagem é concebida como uma prática que constrói realidades e identidades sociais e que se relaciona dialeticamente com a sociedade. Em virtude de as identidades na contemporaneidade serem construções instáveis e provenientes de relações assimétricas entre os agentes sociais; adoto também o conceito de poder; oriundo do trabalho de Michel Foucault. Nesse aspecto; as identidades de gênero são consideradas efeitos das relações de poder entre homens e mulheres; que cotidianamente constroem e reconstroem modos diversos de viver a masculinidade e a feminilidade. Para proceder à análise dos dados; faço uso da perspectiva analítica tridimensional da ACD com o intuito de estabelecer a relação entre o evento social em foco e as estruturas sociais mais amplas. Além disso; tomo como instrumento de análise o conceito de enquadre; extraído da sociolingüística interacional. A análise dos dados permite perceber que os participantes do debate virtual; engendrado no weblog; combinam discursos convencionais e alternativos na construção de significados acerca da maternidade. Essas práticas discursivas heterogêneas ilustram; de certo modo; a complexidade das práticas sociais contemporâneas; que não comportam mais significados estáveis e sedimentados pela tradição; como os que são mobilizados pelo mito do amor materno.
     
    Baixar arquivo