Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  573.19 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A literatura como jogo: por uma curadoria pedagógica da leitura.
Autor:  
  Bruno Cardoso Lages   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRJ/INTERDISCIPLINAR LINGÜÍSTICA APLICADA
Área Conhecimento  
  LINGÜÍSTICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  529
Resumo  
  O presente trabalho tem como objetivo fazer uma reflexão sobre o ato de ler. Inspirase na experiência de museus do mundo inteiro no que se convencionou chamar de curadoria pedagógica. Nela; recursos humanos e tecnológicos são empregados a fim de tornar a visita ao museu uma experiência mais dialógica e interativa; na medida em que convida o visitante a negociar sentidos o tempo todo: com as obras; com um arte-educador; entre si. O fio condutor dessa reflexão é o mito de Perseu e Medusa. Perseu só consegue matar a Górgona porque usa um escudo de bronze como espelho e; ao se aproximar do monstro olhando para o seu reflexo na superfície metálica do instrumento; escapa de virar estátua de si mesmo. Que paralelos podemse traçar entre a experiência do visitante de museus e a do leitor de textos strictu sensu? Se a obra de arte é Medusa; Atena é o curador e Perseu; o visitante; como poderiam esses elementos aparecer no processo de leitura? O que é ser um leitor- Perseu? Como entender um texto-Medusa? De quem é o papel de Atena e como exercê-lo?
     
    Baixar arquivo