Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.25 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Extração e caracterização dos polissacarídeos das raizes de Lepidium meyenii e testes de atividade de inseticida.
Autor:  
  Larry Ladislao Ramos Paredes   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPR/CIÊNCIAS (BIOQUÍMICA)
Área Conhecimento  
  BIOQUÍMICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  407
Resumo  
  A maca (Lepidium meyenii) é uma planta nativa do Peru, onde suas raízes são utilizadas como alimento e na medicina popular. Neste trabalho foram isolados e caracterizados os polissacarídeos da parede celular das raízes de maca. O material foi deslipidificado, inativado e tratado com a-amilase e então submetido a extrações seqüênciais aquosas (25 e 93°C) e alcalinas (NaOH 1M, 2M e 4M) a 25°C. Para as extrações foram utilizados dois materiais de partida: um produto comercial conhecido como “farinha de maca” e as raízes frescas após secagem e moagem. A composição de monossacarídeos neutros das frações obtidas foi determinada por GLC e o conteúdo de açúcares ácidos por método colorimétrico. Embora a composição das frações obtidas tenha sido semelhante, de uma forma geral observou-se um maior conteúdo de xilose e redução nos percentuais de glucose nas frações obtidas da “farinha de maca” quando comparada às raízes de maca, sugerindo a ocorrência de mudanças durante o processamento pós-colheita que afetam a solubilidade dos polímeros. A composição monossacarídica das frações aquosas obtidas da “farinha de maca” indicou a presença de glucanas e outros polissacarídeos ácidos. Estas frações foram submetidas a métodos cromatográficos e precipitações seletivas a fim de isolar as glucanas, entretanto, os processos utilizados não foram efetivos no fracionamento das amostras. A fração alcalina obtida com NaOH 2M correspondente a hemicelulose B apresentou uma composição monossacarídica característica de uma mistura de xiloglucana estrutural e polissacarídeos ácido, além da presença de proteína. Esta fração foi fracionada por cromatografia de troca iônica resultando em uma fração neutra e livre de proteína e uma fração ácida, heterogênea e possivelmente ligada a proteína. Análises de RMN-13C e metilação indicam que a fração neutra contém uma xiloglucana estrutural, identificada pela primeira vez em raízes. Extratos aquosos e etanólicos obtidos da “farinha de maca” foram testados quanto a sua atividade inseticida contra larvas de Aedes aegypti, agente causador da dengue. Os resultados preliminares indicaram que os extratos de maca poderiam ter potencial inseticida para o controle populacional de larvas de Aedes aegypti.
     
    Baixar arquivo