Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2.64 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O fetiche da pedagogia da competência na educação profissional
Autor:  
  Hélica Silva Carmo Gomes   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFG/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2007
Acessos:  
  675
Resumo  
  O fetiche da pedagogia da competência na educação profissional resulta de uma pesquisa ligada à Linha de Pesquisa Educação; Trabalho e Movimentos Sociais da Faculdade de Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Goiás. Esta pesquisa analisou a proposta curricular de duas instituições de educação profissional do ponto de vista da pedagogia da competência; visando compreender e expor os elementos constitutivos desta. A aproximação com o objeto de estudo deu-se por meio da revisão de literatura; de consultas a documentos e publicações sobre o assunto e; ainda; pela análise das duas instituições de educação profissional pesquisadas. Nessas instituições; analisaram-se as propostas pedagógicas adotadas nos cursos técnicos através do estudo dos planos de cursos e entrevistas com coordenadores; corpo docente e alunos; nas quais se observou uma íntima ligação da educação profissional com o imediatismo do mercado. A pesquisa demonstrou que a pedagogia da competência constrói sua proposta de ensino a partir dos parâmetros da filosofia do pragmatismo; privilegiando conteúdos referentes à prática produtiva; em detrimento de conteúdos de caráter político e social do trabalho. Ao direcionar pragmaticamente sua metodologia de ensino para fins meramente utilitários; esta pedagogia cria uma ilusão; pois anuncia o discurso da empregabilidade e leva o aluno a crer que; ao adquirir competências para a prática do trabalho; este se tornaria empregável. Ao se considerar a qualificação como o único requisito para a empregabilidade; ocultam-se os fatores econômicos; políticos e sociais que interferem nesta questão. Aponta-se a concepção de escola unitária de Gramsci (1979) como uma alternativa à atual educação para o trabalho; capaz de pensar a educação profissional sob o viés da filosofia da práxis; em prol de uma formação integral do trabalhador.
     
    Baixar arquivo