Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.69 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Discurso e práticas culturais de velhos pifeiros: a história da banda cabaçal os inácios
Autor:  
  Elinaldo Menezes Braga   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPB/J.P./LETRAS
Área Conhecimento  
  LETRAS
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  299
Resumo  
  A Análise do Discurso de orientação francesa (AD) configura-se como um procedimento que leva em conta o homem na história; considerando os processos sociais e as condições de produção da linguagem; pela análise da mediação feita pela língua entre os sujeitos que a falam e as situações em que se produz o dizer. Desta forma; os estudos discursivos visam pensar o sentido das práticas humanas; dimensionadas no tempo e no espaço; descentrando a noção de sujeito e relativizando a autonomia do objeto do discurso. Nesse direcionamento; o presente estudo; baseando-se teoricamente nos pressupostos da AD; investiga os sentidos da história cotidiana que circulam no discurso de velhos pifeiros. Para tanto; analisa as estratégias discursivas utilizadas pelos velhos na reconstituição de suas histórias de vida; no intuito de compreender melhor a inter-relação estabelecida entre discurso; história cotidiana e memória. A partir de narrativas gravadas; pelo recurso metodológico da história oral; a pesquisa reconstitui momentos significativos da história de uma banda de pífanos criada por uma família de agricultores do Sitio Bé; do município de Cajazeiras – PB; “Os Inácios”; entendendo que o discurso de velhos possibilita tanto a representação quanto a própria construção da diversidade cultural e das identidades sociais que se concretizam nas práticas discursivas; a exemplo das histórias de Seu Manoel Inácio; Zé Inácio e Antônio Inácio; colaboradores desta pesquisa; que nos levaram a constatar a inter-relação existente entre discurso; história cotidiana; memória; e práticas culturais.
     
    Baixar arquivo