Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  341.97 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Impactos ambientais da tilapicultura em sistema semi-intensivo
Autor:  
  Angela Porciuncula   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNISC/TECNOLOGIA AMBIENTAL
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA SANITÁRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  450
Resumo  
  Os problemas ambientais provenientes da disposição não adequada do efluente da criação e despesca da piscicultura podem acarretar contaminação das águas superficiais e subterrâneas; contaminação do solo; danos à flora e fauna. Sendo assim; o desenvolvimento desta atividade instiga a especulação sobre os aspectos ambientais inerentes às etapas de produção e; consequentemente; aos impactos provocados nos ecossistemas naturais. Este trabalho tem como principal objetivo avaliar as características físicas; químicas e bacteriológicas dos efluentes contínuos e da despesca na criação de tilápias (Oreochromis niloticus); e determinar os possíveis impactos do lançamento destes efluentes e formas de atenuação dos mesmos. Foram analisados amostras de efluentes considerando os seguintes parâmetros: alcalinidade bicarbonatos; alcalinidade carbonatos; alcalinidade hidróxidos; alcalinidade total; DBO5; DQO; fósforo total; nitrato; nitrogênio amoniacal; coliformes termotolerantes; pH; sólidos sedimentáveis; sólidos suspensos e turbidez. Para o efluente da despesca foi acrescentado a análise de clorofila. As amostras foram coletadas nos meses de abril a outubro com o objetivo de contemplar todo o ciclo de desenvolvimento da criação de tilápia. A maior contribuição de impacto ambiental é do Índice de destruição de oxigênio dissolvido; sendo que o Índice de eutrofização é baixo apesar de valores consideráveis de fósforo total no comparativo com os padrões legais do CONAMA 357/05. O resultado do Índice de Pressão Ambiental de 2;47 reforça a necessidade de medidas atenuadoras de impacto. O uso dos efluentes para a irrigação é a melhor alternativa que pode contemplar o uso racional da água; economia de fertilizantes e redução de poluição dos recursos hídricos.
     
    Baixar arquivo