Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.28 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Entre a família e o trabalho: uma anásile da qualidade da inserção ocupacional no Brasil urbano sob uma perspectiva de gênero, 1996-2006
Autor:  
  Lucas Wan Der Maas   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/MG/CIÊNCIAS SOCIAIS
Área Conhecimento  
  SOCIOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  352
Resumo  
  O aumento da inserção da mulher no mercado de trabalho é um fenômeno que conjuga mudanças econômicas e familiares e a convivência de valores tradicionais e modernos nas relações de gênero. Neste sentido, tendo em vista que os efeitos da crise do trabalho na década de 1990 influenciaram diferentemente a ocupação por sexo de acordo com o tipo de família e posição na família do ocupado, investiga-se nesta dissertação em que medida a participação da mulher em atividades econômicas está associada com seu lugar na família em face das mudanças no mundo do trabalho urbano nos últimos anos. Tal abordagem se faz pela análise comparada entre homens e mulheres buscando investigar as desigualdades de gênero. Para tal, foram utilizados os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) dos anos de 1996, 2001 e 2006 correspondentes à população ocupada com idade entre 25 e 64 anos e residente em áreas urbanas do país. Os anos eleitos descrevem o período de intensificação da crise do trabalho e sua recente recuperação. Para análise dos dados, foi utilizado um modelo logístico multinomial, uma técnica estatística multivariada que analisa o efeito de variáveis explicativas sobre uma variável dependente categórica de múltiplas respostas não ordenadas. A aplicação do procedimento teve por objetivo analisar a associação entre atributos familiares e a inserção ocupacional, controlando-se por características demográficas, de idade, período e coorte e de situação do domicílio. Para definição da inserção ocupacional, foi construído um indicador de qualidade da inserção ocupacional que conjuga quatro características do trabalho principal que descreve, em diferentes níveis, se o trabalho é, ou não, precário. Os resultados mostram que o tipo de família, a posição na família e a realização de afazeres domésticos são fatores que estão relacionados à chance de mulheres possuírem uma inserção ocupacional precária, relativamente aos homens. Ao longo do período analisado, observou-se um hiato entre homens e mulheres que se intensificou do início para final da série, a despeito da recuperação dos indicadores de mercado de trabalho em 2006. Se por um lado, o padrão de inserção ocupacional precária das mulheres durante a crise refletiu uma situação contingencial, pela necessidade de sobrevivência das famílias, o pós-crise, por outro lado, revelou que o mercado de trabalho se apresenta configurado por assimetrias de gênero independente do contexto econômico
     
    Baixar arquivo