Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  592.63 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Metodismo e educação no Brasil: as tensões com o catolicismo na Primeira República
Autor:  
  Ana Lúcia Meyer Cordeiro   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFJF/CIÊNCIA DA RELIGIÃO
Área Conhecimento  
  TEOLOGIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  511
Resumo  
  Este estudo tem por objetivo analisar, no contexto da Primeira República brasileira, o desenvolvimento do projeto educacional da Igreja Metodista Episcopal do Sul dos Estados Unidos na região Sudeste, enfocando, sobretudo, as tensões com o catolicismo. O momento de implantação das instituições de ensino metodistas no setor educacional brasileiro coincide com dois importantes períodos da história da Igreja Católica Apostólica Romana no Brasil: o da romanização e o da neocristandade. Em ambos os períodos as autoridades eclesiásticas católicas, visando manter a hegemonia do catolicismo na sociedade brasileira, procuraram se contrapor à difusão de correntes políticas e ideológicas consideradas heterodoxas, entre elas, o protestantismo. Sendo o metodismo uma confissão religiosa protestante que se estabeleceu no Brasil sobretudo pela influência do seu projeto educacional junto às elites liberais e progressistas brasileiras, os colégios metodistas não foram poupados da oposição da Igreja romana, seja por meio da fundação de colégios católicos, seja através dos documentos oficiais e de artigos veiculados na imprensa ultramontana. Uma vez que os metodistas pretendiam difundir no Brasil, por meio do seu projeto educacional, os valores religiosos protestantes e os valores culturais norte-americanos, visando assegurar a hegemonia ideológico-cultural da sociedade, eles reagiram à ofensiva católica, ora respondendo aos ataques sofridos, ora denunciando o não cumprimento da legislação republicana, tanto por parte das autoridades católicas como por parte das autoridades governamentais.
     
    Baixar arquivo