Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  451.44 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Cultivo de peixes em tanques-rede: efeito sobre a energia e a estrutura trófica em ambientes aquáticos
Autor:  
  Lourdes Mercedes Figueroa Eche   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UEM/ECOLOGIA DE AMBIENTES AQUÁTICOS CONTINENTAIS
Área Conhecimento  
  ECOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  705
Resumo  
  O objetivo geral deste trabalho foi avaliar a influência do cultivo de peixes em tanques-rede sobre o fluxo de energia do ambiente. Para tal fim; foi realizado um experimento em tanques-rede em dois rios tributários ao reservatório de Rosana: rios Corvo e Guairacá; de abril a agosto de 2006. Com o intuito de avaliar os efeitos sobre o fluxo de energia; a presente dissertação foi dividida em dois capítulos. No primeiro capitulo; o objetivo foi identificar o efeito do cultivo em tanques-rede sobre a quantidade de energia alocada nos músculos e o bem estar geral de Auchenipterus osteomystax. Foram considerados indivíduos fêmeas que apresentaram estado de maturação gonadal em repouso e com tamanho semelhante (17-19cm de comprimento padrão). Para obtenção da densidade calórica; as amostras foram sujeitas a combustão na bomba calorimétrica Parr 1261. Foram evidenciadas diferenças significativas na densidade calórica e no fator de condição entre os meses do experimento para ambos os rios; sendo que ao término do experimento identificaram-se os maiores valores. Não verificaram-se diferenças significativas entre a densidade calórica e o fator de condição entre as zonas à montante; tanque e à jusante para ambos os rios. Encontrou-se correlação significativa (p < 0;005) entre a densidade calórica e o fator de condição durante o periodo do experimento. Modificações nas condições limnológicas estiveram correlacionadas significativamente (p < 0;005) com os valores calóricos e o fator de condição. Estes resultados evidenciam que; para A. osteomystax; a instalação dos tanques-rede promoveu mudanças nas condições alimentares; as quais incrementaram o bem estar do peixe e permitiram-lhe acrescentar sua alocação de energia somática. No segundo capítulo tentou-se determinar as variações na fonte de energia (&#948;13C) e na composição isotópica do &#948;15N (indicador da posição trófica) da rede trófica aquática de um braço do reservatório de Rosana submetido ao cultivo de peixes em tanques-rede. Para isso foram analisadas as composições isotópicas em músculos de espécies de peixes pertencentes a diferentes grupos tróficos como Auchenipterus osteomystax; Satanoperca pappaterra e Plagioscion squamosissimus; e da espécie cultivada Oreochromis niloticus; bem como do invertebrado Corbicula fluminea; do sedimento; carbono orgânico particulado (COP) e da ração para peixes. Com respeito ao 13C; constatou-se enriquecimento significativo em &#948;13C em todas as espécies de peixes externas aos tanques-rede e do invertebrado C. fluminea; e identificou-se depleção em &#948;13C da espécie cultivada O. niloticus ao término do experimento. Entretanto; não foram encontradas diferenças significativas entre os valores isotópicos de &#948;13C para o COP e o sedimento. Por outro lado; os valores de &#948;15N das espécies C. fluminea; A. osteomystax e O. niloticus mostraram depleção significativa entre o inicio e o término do experimento. No entanto; para os peixes S. pappaterra; P. squamosissimus e para o sedimento os valores isotópicos de &#948;15N não diferiram significativamente. Assim; estes resultados evidenciam que o cultivo de peixes em tanques-rede pode promover mudanças na composição isotópica dos organismos da rede trófica aquática; o qual pode ter fortes implicancias para as espécies nativas e para o ecossistema como um todo.
     
    Baixar arquivo