Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  813,35 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Ecos da hipertensão: a vivência de mulheres negras no Rio de Janeiro
Autor:  
  Adriana Soares Sampaio   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/SP/PSICOLOGIA (PSICOLOGIA CLÍNICA)
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  828
Resumo  
  Esta pesquisa tem como objetivo apreender as vivências das mulheres negras com hipertensão; apoiando-se para tal nos conceitos de “humilhação social” (GONÇALVES FILHO; 1998) e de “situação conflitual traumatizante” (PODKAMENI; GUIMARÃES; 2008). Em um primeiro momento; foi realizada a busca de artigos publicados sobre o tema em periódicos científicos; por eles serem importantes espaços de veiculação de pesquisas realizadas sobre o tema. Como estratégia metodológica; optou-se por realizar um encontro para entrevistas; em que participaram 15 mulheres residentes do estado do Rio de Janeiro e que se identificavam como negras. A análise de dados foi efetuada utilizando “núcleos de significação” (AGUIAR; OZELLA; 2006) que possibilitaram agregar vários temas abordados em 11 conjuntos: Por que a minha pressão é emocional; Ser mulher e a pressão alta; Vivo morrendo de medo o tempo todo; Fui deixando até eu ter uma crise braba; Eu sentia dor na nuca; Não é dizer que filho atrapalha; mas é coisa séria; Se eu soubesse que a minha gravidez era de risco; O medicamento e as reações; O médico e a equipe; Aqui é Baixada; meu amor; Ele xingou a minha mãe de tudo quanto foi nome. Dessa maneira foi possível identificar como a vivência da mulher negra hipertensa está inserida em uma rede de multideterminações; a qual contribui significativamente para os agravos à saúde dessa população. A intenção da pesquisadora é que este trabalho possa contribuir para a construção de um instrumental que habilite profissionais para atender às necessidades desse grupo específico
     
    Baixar arquivo