Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.67 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Avaliação clínica dos gatos submetidos à técnica de uretrostomia perineal
Autor:  
  Kátia Barão Corgozinho   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRRJ/MEDICINA VETERINÁRIA
Área Conhecimento  
  MEDICINA VETERINÁRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  2,447
Resumo  
  A uretrostomia perineal é um procedimento cirúrgico realizado em gatos machos com o intuito de criar um novo orifício entre a uretra pélvica e a pele na região perineal. As indicações dessa técnica incluem a obstrução uretral recorrente e a obstrução que não pode ser aliviada por cateterização e lavagem reversa. A uretrostomia perineal quando indicada e realizada adequadamente; é benéfica para o paciente e gera poucas complicações. O objetivo desse trabalho foi avaliar clinicamente 17 gatos submetidos à uretrostomia perineal e as complicações pós-cirúrgicas no período de seis meses. A análise foi efetuada no primeiro dia de atendimento até o sexto mês pós-cirúrgico e os animais foram acompanhados com análises bioquímicas; radiografias e com urinálise; usando questionários para melhor organização dos dados. Dezesseis gatos tinham traumatismo na uretra peniana em conseqüência da cateterização uretral e um gato apresentou obstrução uretral recorrente. As complicações pós-operatórias observadas foram hemorragia; deiscência de sutura; hematúria/disúria e infecção bacteriana urinária. Nenhum paciente teve irritação da ferida; queimadura por urina; incontinência ou veio a óbito. A complicação mais séria; a estenose uretral; não aconteceu. A iatrogenia foi a maior causa para a indicação da uretrostomia perineal nesses animais. Esse estudo indicou que a uretrostomia perineal predispõe ao aumento da contaminação bacteriana e infecção urinária. Porém muitos gatos ficam longos períodos sem apresentar sinais clínicos de doença do trato urinário inferior e os proprietários consideram que seus gatos têm boa qualidade de vida após a cirurgia.
     
    Baixar arquivo