Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  61.12 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A formação do espaço urbano de tubarão e a ferrovia Tereza Cristina
Autor:  
  Rodrigo Althoff Medeiros   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSC/ARQUITETURA E URBANISMO
Área Conhecimento  
  ARQUITETURA E URBANISMO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  184
Resumo  
  A Estrada de Ferro Dona Tereza Cristina, hoje operada pela empresa Ferrovia Tereza Cristina SA., iniciou sua implantação em território catarinense por volta do ano de 1880, com o objetivo principal de transportar carvão da região das Minas para o porto de Imbituba. Além do carvão, a ferrovia passa a transportar mercadorias diversas e pessoas e se constitui na mola propulsora do desenvolvimento de uma série de pequenos núcleos urbanos que surgem ou começam a desenvolver-se sob sua influência. O município de Tubarão, e em especial sua área urbana, é um caso típico da influência da via férrea na formação do espaço-urbano das cidades. Portanto, a pesquisa propõe um estudo de caso do fenômeno na cidade de Tubarão, apontando interferências e obstruções, ampliações e perspectivas futuras, os espaços construídos e não construídos de maneira direta assim como de forma indireta pela ação deste importante agente do mundo capitalista. A análise abrange o período que se inicia com a ocupação territorial na região sul do estado de Santa Catarina em fins do século XVIII e no século XIX, até os tempos contemporâneos em que a atividade ferroviária passa a integrar propostas alternativas de desenvolvimento regional e integração com os transportes rodoviários, marítimos e aeroviários formando um sistema intermodal vital para as cidades do sul catarinense.
     
    Baixar arquivo