Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1,23 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Quem resolve problemas aprende?: a contribuição do método de análise e solução de problemas para a aprendizagem organizacional
Autor:  
  Claudemir Yoschihiro Oribe   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/MG/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1.524
Resumo  
  As mudanças ambientais e de como tais alterações repercutem nas organizações; tem sido assunto recorrente nos estudos organizacionais. A aprendizagem organizacional é considerada hoje uma condição para que as organizações se desenvolvam e sobrevivam no ambiente competitivo. As organizações que são efetivas no processo de aprendizagem equilibram-se com práticas individuais e coletivas; formais e informais. Dentre as formais; encontra-se a solução sistemática de problemas; que se faz no Brasil; principalmente pela aplicação do Método de Análise e Solução de Problemas – MASP. Defende-se neste trabalho que as aplicações do MASP são oportunidades genuínas de aprendizagem organizacional e uma organização que faça uso do método poderia se denominar como uma organização que aprende. Para comprovar tal assertiva; realizou-se uma pesquisa; cujo objetivo geral foi o de avaliar se uma organização que se utiliza do Método de Análise e Solução de Problemas – MASP – de forma sistemática pode ser considerada uma organização que aprende na perspectiva da ação social de Templeton; Lewis e Snyder (2002). Os autores desenvolveram seu próprio construto da aprendizagem organizacional como um processo contínuo; composto pelos subconstrutos aquisição de conhecimento; distribuição da informação; interpretação da informação e memória organizacional. A pesquisa foi realizada em três grandes organizações brasileiras que utilizam o MASP em CCQs ou grupos de melhoria. Os resultados apontaram uma alta freqüência de concordância em relação às quatro variáveis do construto; como também nos aspectos do contexto organizacional; comportamento e gerenciamento dos grupos; mostrando que uma empresa que utiliza o MASP poderia ser qualificada como uma organização que aprende.
     
    Baixar arquivo