Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  805.84 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A educação profissional como política pública: uma análise do CEFETCE na virada dos anos 1990
Autor:  
  Vera Carla Ferreira Lobo   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UECE/POLÍTICAS PÚBLICAS E SOCIEDADE
Área Conhecimento  
  INTERDISCIPLINAR
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  675
Resumo  
  Este trabalho tem como objetivo analisar as mudanças ocorridas nos cursos técnicos de nível médio oferecidos pelo CEFETCE a partir da promulgação do Decreto nº 5.154/04, investigar o processo de implantação das novas mudanças advindas desse processo e as consequências dessa mudança para a educação profissional. A partir das mudanças ocorridas na LDB (Lei n. 9.394/96) e diante das imposições de instituições responsáveis em regulamentar a Educação Profissional, foi implantado nas instituições escolares de ensino médio e profissional um novo modelo de Educação Profissional a partir do decreto n. 2.208/97. Em 2004 tal Decreto foi revogado pelo Decreto nº 5.154, numa conjuntura de ajustes e incertezas sobre os rumos da Educação Profissional para o país. Este estudo se propõe, portanto, investigar tais alterações junto ao CEFETCE, bem como os impactos dessa política para a Educação Profissional cearense. Escolhemos como metodologia a pesquisa qualitativa e como fonte de investigação, o estudo de caso. Também construímos um embasamento teórico mostrando o processo histórico da formação social e política do Brasil e as bases da construção de uma política pública. Os resultados observados atestam que as mudanças educacionais fazem parte de uma política orientada por amplas determinações do contexto mundial, hoje profundamente marcado pelo padrão de acumulação hegemônico e dentro desse contexto encontram-se as instituições que executam as políticas determinadas por esse contexto (o CEFETCE fazendo parte desse processo). Consideramos que esse processo é dialético e que no Brasil as políticas públicas, em especial, as sociais têm uma forte influência e interferência política no direcionamento das ações.
     
    Baixar arquivo