Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  22.50 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A arquitetura da cidade e os transportes: o caso dos congestionamentos em Fortaleza - Ceará
Autor:  
  Antonio Paulo de Hollanda Cavalcante   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNB/ARQUITETURA E URBANISMO
Área Conhecimento  
  ARQUITETURA E URBANISMO
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  1,767
Resumo  
  Esta pesquisa de doutorado propõe uma metodologia sistêmica de análise da saturação viária, caracterizada por áreas e vias de maiores congestionamentos e transtornos de mobilidade viária e acessibilidade aos usos do solo na cidade de Fortaleza, Ceará. No escopo de sua abordagem, revela-se a composição de uma modelagem computacional em um mesmo ambiente de Sistemas de Informações Geográficas, de fluxos de demanda alocados pela técnica de Equilíbrio do Usuário Estocástico (SUE), oriunda da Urban Transportation Modelling Systems (UTMS), aliados aos fluxos potencias de oferta alocados pela técnica da Análise Angular de Segmentos (ASA), da Sintaxe Espacial (SE). O principal objetivo da pesquisa é a de contribuir na caracterização dos principais atores causadores dos congestionamentos, que no caso de Fortaleza, foram resultantes da forma da malha, em conexões viárias descontínuas por diversos planos urbanísticos. Alia-se a este fator o processo social de ocupação e uso do solo que juntos acabam por determinar em uma área crítica (AC) de congestionamentos. Em termos teórico-metodológicos, a pesquisa apóia-se no planejamento dos transportes e no urbanismo, originando contribuições metodológicas, no primeiro, na identificação de categorias analíticas funcionais relativas à acessibilidade local e global da malha e, no segundo, na dispersão socioespacial desigual de atividades em uma amostra de vias arteriais/coletoras da cidade. Os resultados finais apontam para a confirmação da participação do espaço de circulação (forma da malha), como contribuinte no processo de formação da cidade de Fortaleza e na propensão a ocorrência de congestionamentos. Em termos específicos são definidas escalas macro, meso e microscópica para a análise da acessibilidade funcional. Os resultados confirmam o processo de segregação sócio-espacial em que a cidade chegou e sugere novas abordagens para análises urbanas e o ensino do urbanismo e transportes.
     
    Baixar arquivo