Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.80 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Hábitos de lazer e índice de capacidade para o trabalho em funcionários de uma empresa de produção de energia
Autor:  
  Fabiana Maluf Rabacow   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSC/EDUCAÇÃO FÍSICA
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO FÍSICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  651
Resumo  
  As mudanças que vêm ocorrendo em função da globalização criam novas ambiências de trabalho que demandam cada vez mais qualificações. Com isso; as exigências muitas vezes sobrecarregam de diferentes formas os trabalhadores que; pressupõe-se; possuem diferentes relações entre o trabalho e o lazer. Este estudo justifica-se pela abrangência social e econômica do tema e também pela carência de informações que associem os hábitos de lazer com a capacidade para o trabalho. O objetivo geral da pesquisa foi analisar a relação existente entre os hábitos de lazer e o índice de capacidade para o trabalho (ICT) em funcionários de uma empresa de produção de energia. O estudo realizado foi transversal. A população desta pesquisa abrangeu 900 trabalhadores. O planejamento amostral considerou a estimativa de prevalência de 40% de inatividade física no lazer; erro de 5% e efeito de design de 1;5; resultando no tamanho da amostra em 393. Com o acréscimo proporcional de 10% para compensar eventuais perdas; 432 foi o número necessário para o inquérito. A amostra resultante que participou do estudo foi de 371 trabalhadores. Para obtenção dos dados; foi utilizado um questionário autoadministrado composto das seguintes seções: características individuais; hábitos de lazer; atividade física de lazer e medida do ICT - por meio de um questionário elaborado pelo Instituto de Saúde Ocupacional da Finlândia. Os dados foram tabulados no programa Epidata 3.1 e analisados por meio dos programas Excel 2003; MINITAB 15 e SPSS 14.0. Foi realizada a estatística descritiva e; para a associação entre as variáveis sócio-demográficas; percepção de bem-estar; hábitos de lazer e capacidade para o trabalho; foi utilizado o teste qui-quadrado (c2). A regressão logística binária foi realizada para aprofundar as possíveis associações existentes entre a capacidade para o trabalho (variável dependente); com a percepção de bem-estar e os hábitos de lazer (variáveis independentes); considerando-se intervalo de confiança de 95%. A média de idade dos sujeitos da amostra foi de 39;4 anos; sendo a maioria do sexo masculino; casada e com alto nível de escolaridade. A percepção de bem-estar foi relatada pela maioria dos sujeitos como positiva tanto no trabalho; como no lar e no lazer. Quanto a preferências de atividades de lazer; boa parte dos trabalhadores relatou participar de menos atividades físicas do que gostariam e passar mais tempo no lar do que gostariam. A maior parte da amostra foi classificada como suficientemente ativa no lazer; sendo esta proporção maior no sexo masculino. Apenas 6;5% dos sujeitos foram classificados como ICT moderado/baixo. As variáveis significativamente associadas ao ICT; quando ajustadas pelas demais variáveis independentes; foram: sexo; escolaridade e percepção de bem-estar no lar. Apesar de o ICT não ter sido associado aos hábitos de lazer; ser suficientemente ativo no lazer foi significativamente associado a componentes internos do ICT; como exigências físicas e recursos mentais para o trabalho; o que instiga novas investigações. São necessários mais estudos que busquem aprofundar esta relação; principalmente; com amostras maiores e mais heterogenias quanto ao ICT.
     
    Baixar arquivo