Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.61 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Potencial de desenvolvimento da educação profissional na microrregião de Maringá-PR
Autor:  
  Miguel Faria   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  526
Resumo  
  A educação é um setor importante para a competitividade das organizações e para o desenvolvimento regional. A educação profissional ocupa um espaço ainda mais representativo nesta relação. O objetivo desta pesquisa é identificar as condições necessárias para o desenvolvimento do setor de educação profissional na microrregião de Maringá-PR. A pesquisa é um levantamento do tipo descritivo e tem como nível de análise a microrregião de Maringá-PR, onde foram pesquisadas dezesseis escolas profissionais em nível médio, os sindicatos, as associações e as instituições públicas. Para coleta de dados, foram utilizadas entrevistas e questionários para os dados primários e triangulação com observações e pesquisas de dados secundários. A análise dos dados se deu de forma qualitativa, com análise de conteúdo, e quantitativa, com estatística descritiva. Os resultados relevantes demonstraram que as escolas de educação profissional da microrregião de Maringá-PR estão orientadas para baixo custo e baixo preço. Os fatores locacionais, por ordem de importância, são: o governo, a demanda, a mão-de-obra, a infra estrutura, as associações, as empresas, a economia, o conhecimento, os fornecedores e as instituições de ensino. A maioria dos fatores está bem disponível, contudo, na visão das escolas particulares, os únicos que não estão regularmente disponíveis são a economia e o governo. A qualidade dos fatores foi considerada boa, todavia, para as escolas públicas, a demanda e a mão-de-obra foram consideradas como regular, e para as escolas particulares, o governo tem qualidade regular. Finalmente, foram feitas sugestões de melhorias para União, Estado, Municípios, iniciativa privada e associações.
     
    Baixar arquivo