Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.13 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Violência doméstica e desempenho escolar: desafios para o judiciário e para a educação especial
Autor:  
  Paulo Celso Pereira   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSCAR/EDUCAÇÃO ESPECIAL (EDUCAÇÃO DO INDIVÍDUO ESPECIAL)
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  413
Resumo  
  A violência doméstica tem como vítimas preferenciais crianças, bem como, as mulheres, os idosos e os incapacitados. A criança pode ser vítima direta ou indireta (no caso de estar exposta à violência conjugal) do referido fenômeno. A criança maltratada pode ter danos em seu desenvolvimento cognitivo e apresentar declínio no rendimento escolar. Os objetivos desse estudo foram: a) caracterizar o desempenho escolar das crianças vitimizadas atendidas no Fórum Judicial (Estudo 1) e b) identificar as concepções dos professores e dos diretores de escola sobre violência doméstica e inclusão escolar (Estudo 2). Participaram do Estudo 1, 20 crianças vitimizadas, 10 do sexo masculino e 10 do sexo feminino, que foram comparadas, quanto ao desempenho escolar, com seus pares da mesma sala de aula, mesmo sexo e mesma faixa etária, mas sem histórico de violência em casa e suas respectivas mães. No Estudo 2, participaram 18 professoras e 10 diretoras de escola. As crianças responderam a três instrumentos: Teste de Desempenho Escolar (TDE), Inventário de Estilos Parentais (IEP) e Matrizes Progressivas Coloridas de Raven (Escala Especial). As mães responderam a uma entrevista e preencheram a Escala de Táticas de Conflitos Revisada (CTS-2). As crianças também apresentaram para análise o caderno escolar. As professoras e diretoras das escolas responderam a uma entrevista. As professoras também apresentaram o Boletim Escolar e deram sua opinião sobre o desempenho escolar das crianças participantes. De modo geral, os resultados indicaram que as crianças vitimizadas têm um desempenho acadêmico inferior quando comparadas com o grupo controle, com exceção do Teste de Raven, com resultados similares para ambos os grupos. De acordo com as professoras, as crianças maltratadas têm desempenho acadêmico inferior em relação a seus pares, além de problemas de disciplina e comportamento agressivo. Os resultados da CTS-2 indicaram que a maioria das crianças vitimizadas estava exposta à violência conjugal, na maioria dos casos a vítima era a mãe da criança. As professoras e as diretoras de escola demonstraram possuir algumas noções sobre violência doméstica. Com relação à inclusão escolar, os profissionais revelaram conhecimentos superficiais, bem como se mostraram resistentes a tal movimento.
     
    Baixar arquivo