Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2.56 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Análise comparativa de sistemas verticais de estabilização e a influência do efeito P-delta no dimensionamento de edifícios de andares múltiplos em aço
Autor:  
  Aline Tabarelli   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFOP/ENGENHARIA CIVIL
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA CIVIL
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2002
Acessos:  
  209
Resumo  
  Os sistemas verticais de estabilização são um dos grandes responsáveis pelo aumento do consumo de aço e do custo total das edificações de andares múltiplos. Neste trabalho realizou-se um estudo comparativo entre os sistemas de estabilizações verticais em pórticos rígidos com os sistemas em treliças em K e em X, variando-se a altura. Os modelos adotados foram baseados em informações técnicas utilizadas nas práticas de cálculo, obtidas através de um projeto padrão. Para análises dos esforços e do dimensionamento, utilizou-se de dois programas computacionais dos possíveis existentes no mercado. Comparou-se o número de pavimentos com a variação dos deslocamentos horizontais da estrutura, com os esforços solicitantes nos elementos estruturais e com os perfis adotados no dimensionamento dos modelos. Dessa forma, possibilitou-se a análise da eficiência estrutural. Verificou-se que o sistema rígido, comparado com o sistema contraventado, consome mais aço, tornando a estrutura menos econômica e possibilitando maiores esforços solicitantes e maiores deslocamentos horizontais. Para edificações com mais de 24 pavimentos, constatou-se que o sistema rígido torna-se ineficaz pôr apresentar elementos estruturais com seções transversais fora da realidade prática. Para a analise estrutural, usou-se as análises linear e não linear (efeito P-D). Concluiu-se que a não linear é a mais indicada para o dimensionamento, principalmente para os modelos de maiores alturas. Para a análise não linear utilizou-se o método proposto pela Norma Canadense que representa uma simplificação do método da carga fictícia proposto pela norma brasileira. A validade deste método foi verificada através de um programa computacional que usa o método dos elementos finitos. Mostrou-se as vantagens estruturais da utilização dos sistemas de estabilização da utilização dos sistemas de estabilização indeslocáveis e da necessidade de verificação do efeito P-D (2ª ordem) para que se tenha dimensionamentos mais racionais.
     
    Baixar arquivo