Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.40 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Estudo químico da alga Lithothamnion calcareum e avaliação da atividade inibitória do rolamento de leucócitos
Autor:  
  Cristiane Mota Soares   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFMG/CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS
Área Conhecimento  
  FARMACOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  180
Resumo  
  Lithothamnion calcareum (Hapalidaceae) é uma alga marinha encontrada em águas profundas; comercializada no Brasil e no exterior como suplemento nutricional de cálcio e outros minerais. A ocorrência de polissacarídeos em espécies de algas marinhas já foi anteriormente relatada e diversos efeitos biológicos foram descritos para substâncias dessa classe; incluindo atividade antiinflamatória; o que motivou o presente estudo. O material vegetal foi obtido de fonte comercial (Phoster Algamar; Belo Horizonte; Brasil). Inicialmente foram avaliadas diferentes condições extrativas para a obtenção de polissacarídeos de L. calcareum; incluindo extração em meio aquoso à temperatura ambiente e a quente (40; 60; 70; 80 e 100 °C); bem como extração em meio básico com solução aquosa de Na2CO3 a 1% e 2 % m/v; a quente (60 °C). O percentual de extrativos variou de 0;008 a 0;050%; sendo maior em meio básico (Na2CO3 a 2 % m/v; 60 °C). Na seqüência; os extratos foram submetidos à precipitação com solução de etanol / água (4:1); visando obter frações enriquecidas em polissacarídeos; as quais foram dialisadas em membrana de celulose (cut off 10.000 Da). Os polissacarídeos foram isolados por cromatografia em colunas de exclusão por tamanho (Sephadex G100 e G25) e troca iônica (Sepharose Fast Flow); sendo o monitoramento das frações realizado após reação colorimétrica com fenol-ácido sulfúrico; em placas de microtitulação. Foram isolados 4 polissacarídeos; cuja composição química foi caracterizada pela quantificação dos teores de sulfato; realizada por turbidimetria; e de ácido urônico; proteínas e açúcares totais; determinados por métodos colorimétricos. A massa molecular dos polissacarídeos isolados foi estimada por filtração molecular em cromatografia de alta eficiência de exclusão por tamanho (HPSEC); a partir da comparação com padrões de pululanas; de diferentes massas moleculares. Os polissacarídeos obtidos apresentaram massas moleculares na faixa de 38 ± 2 a 270 ± 20 KDa; com teores de ácido urônico entre 1;7 ± 0;1 e 9;0 ± 1;0 %. O teor de proteínas variou de 3;0 ± 1;0 a 32;0 ± 1;0% e a porcentagem de açúcares totais de 6;0 ± 1;0 a 51;0 ± 2;0%. Já a concentração de sulfato atingiu 37 ± 5% em alguns polissacarídeos e teve como valor mínimo 3 ± 3%. A natureza polissacarídica das substâncias isoladas foi confirmada por análises espectroscópicas no infravermelho. A potencial atividade antiinflamatória da fração enriquecida em polissacarídeos e das substâncias isoladas foi avaliada in vivo em modelo de inibição de rolamento de leucócitos; através de microscopia intravital de vênulas do músculo cremáster de camundongos. Salina e fucoidina foram utilizadas; respectivamente; como controles negativo e positivo. Os polissacarídeos sulfatados B1P 1-19 e B1P 22-37 inibiram o rolamento de leucócitos em aproximadamente 90% após administração por via intravenosa (100 mg/mL); atividade comparável ao controle positivo; administrado na dose de 10 mg/Kg. A análise da composição química e atividade biológica dos polissacarídeos isolados indica que alto grau de sulfatação e massa molecular elevada favorecem a atividade inibitória do rolamento de leucócitos. O isolamento de polissacarídeos de L. calcareum; sua caracterização química e avaliação da potencial atividade antiinflamatória é descrita pela primeira vez no presente trabalho.
     
    Baixar arquivo