Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  39,35 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Da barraca ao túmulo: cigana Sebinca Christo e as construções de uma devoção
Autor:  
  Lourival Andrade Júnior   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPR/HISTÓRIA
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  1.761
Resumo  
  Uma cigana nômade que "lia" a sorte daqueles que a procuravam e que sempre esteve ligada diretamente às tradições milenares dos "romani", foi considerada milagreira após sua morte. Este é o foco central desta tese, que para entender a devoção sobre Sebinca Christo, penetrou no universo cigano, desde suas origens até a sua atual relação com as sociedades sedentárias. Em seu túmulo, nas oferendas que são deixadas por seus devotos e nos pedidos que são escritos na sepultura, mergulhou-se na religiosidade não oficial e no catolicismo popular brasileiro, onde as práticas devocionais são vivenciadas com a força de uma fé que sempre se renova. Esta prática devocional ocorre no Cemitério Cruz das Almas, na cidade de Lages, no planalto serrano catarinense, onde muitas outras "santificações" são sentidas e ganham mais adeptos a cada ano. O preconceito que ao longo dos séculos se construiu em relação aos ciganos é esquecido pelos devotos de Sebinca, que para melhor se relacionar com a sua milagreira, criam gestos e narrativas para qualificar sua devoção e seus poderes. Os devotos constroem a cigana. Em outro extremo está a família Christo que também a cultua, mas de forma diferente, não aceitando as versões de sua morte trágica descrita na imprensa e nas falas dos não ciganos que nela crêem. Em seu túmulo encontramos elementos de diversas práticas da religiosidade, desde velas até bebidas alcoólicas, transformando sua sepultura num mosaico devocional. Ciganidade, catolicismo e até umbanda, convivem amalgamando a fé dos devotos e construindo uma forma diferente e autêntica de relação com o sagrado. O túmulo é a última barraca de Sebinca. Uma barraca que se fixa, mas que continua a manter os mistérios e a identidade desta cigana que é reconhecida pelos gadjés como uma mulher poderosa, que ajuda os não ciganos a resolverem problemas do cotidiano de maneira rápida e eficaz, muito mais, que qualquer outro santo oficial. Sebinca Christo, a cigana, se faz pelo olhar dos outros, seus fiéis devotos.
     
    Baixar arquivo