Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  893.48 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  (Re)categorização matafórica e humor: trabalhando a construção dos sentidos
Autor:  
  Silvana Maria Calixto de Lima   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFC/LINGÜÍSTICA
Área Conhecimento  
  LINGÜÍSTICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2003
Acessos:  
  453
Resumo  
  Este trabalho apresenta um estudo acerca do fenômeno do humor a partir da ocorrência de (re)categorizações metafóricas em piadas. Partimos da hipótese de que esse tipo de ocorrência pode servir como gatilho para o humor. O nosso objetivo é demonstrar não apenas que as ocorrências de (re)categorizações metafóricas respondem pela comicidade das piadas, mas também demonstrar de que forma se constrói o sentido de humor a partir da presença dessas ocorrências nas piadas. Ou seja, como são recuperadas as inferências que desencadeiam o efeito cômico. Entendendo que a construção global do sentido de humor, a partir da (re)categorização metafórica, demanda uma abordagem tanto dos aspectos lingüísticos quanto dos aspectos cognitivos, propomo-nos, neste trabalho, fazer o enlace desses dois aspectos. Assim, fazemos uma abordagem das (re)categorizações metafóricas, do ponto de vista da Lingüística Textual, caracterizando-as enquanto fenômenos lingüísticos e sugerindo uma classificação para esse tipo de ocorrência, a partir dos tipos de recategorizações lexicais analisados por Apothéloz e Reichler-Béguelin (1995). Ao mesmo tempo, trabalhamos também o processo de (re)categorização metafórica em seus aspectos cognitivos, com o suporte da Lingüística Cognitiva, discorrendo sobre a atividade de categorização e sobre a metáfora conceitual. Duas importantes questões emergem nesses níveis de descrição das (re)categorizações metafóricas: a concepção de cognição como atividade incorporada e a concepção de referência não-extensional, a qual tratamos como referenciação. Para explicitar os mecanismos cognitivos subjacentes às (re)categorizações metafóricas na construção do efeito cômico, recorremos ao modelo da teoria da mesclagem conceitual. Essa teoria consiste, basicamente, num conjunto de processos criativos que se desenvolvem para a combinação de informações dentro de redes de espaços mentais. Para a implementação da análise, trabalhamos com um corpus constituído por 31 piadas, coletadas de livros e revistas específicas do gênero humorístico. Os resultados da análise qualitativa dos dados mostram que, indubitavelmente, as (re)categorizações metafóricas podem ser consideradas como mais um dispositivo de que dispõe a língua para construção do efeito cômico na piada.
     
    Baixar arquivo