Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1,010.72 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Monitoração dos níveis de HbA1c e mediadores inflamatórios durante o tratamento periodontal não cirúrgico em pacientes com diabetes melittus tipo 2
Autor:  
  Patrícia Araújo Aquino O`connell   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/RP/ODONTOLOGIA (PERIODONTIA)
Área Conhecimento  
  ODONTOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2007
Acessos:  
  677
Resumo  
  A periodontite, além de ser uma complicação da Diabetes Mellitus, tem influência no controle glicêmico de pacientes portadores dessa síndrome. O mecanismo biológico dessa interação envolve a síntese e secreção de citocinas, formando um ciclo de resposta catabólica e de destruição periodontal, o qual contribui para as formas mais severas da doença e maior dificuldade do controle glicêmico. Partindo da premissa que o tratamento periodontal reduz os níveis circulantes e teciduais dos mediadores inflamatórios, o presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do tratamento periodontal não cirúrgico nos níveis séricos de hemoglobina glicada (HbA1c), na glicemia em jejum e nos níveis de citocinas três meses pósterapia. Neste estudo duplo-cego placebo controlado, trinta indivíduos diabéticos tipo 2 (HbA1c inicial >8) que apresentavam doença periodontal foram separados aleatoriamente em dois grupos, e receberam terapia periodontal básica. Um dos grupos utilizou como adjuvante a antibiótico-terapia sistêmica, doxiciclina® 100mg por via oral durante 14 dias, após dose inicial de 200mg, enquanto outro grupo recebeu placebo com mesmo protocolo de administração doxiciclina®. Os exames clínicos periodontais, pré e pós-terapia foram correlacionados com os níveis de HbA1c e os níveis séricos dos mediadores inflamatórios. A redução média de profundidade de sondagem foi de 0.8mm para raspagem e aplainamento radicular associada a placebo (RAP) (p=0,00), e 1.1mm para raspagem e aplainamento radicular associada a doxiciclina (RAP+Doxi) (p=0,00), acompanhada da redução dos níveis de Hb1Ac em 0,9%(p=0.0541) e 1,5% (p=0.0047) respectivamente. Verificou-se também uma redução significativa (P<0,05) de IL-6, IP-10, Human Fas Ligand, G-CSF, Rantes e IL- 12p70 após três meses de terapia considerando toda a amostra (n=30) do estudo. Foi evidenciado um efeito benéfico da terapia periodontal sobre o controle glicêmico e o potencial da terapia antibiótica como adjuvante ao tratamento periodontal convencional, além disso, a alteração dos mediadores inflamatórios pode estar ligada à melhora clínica periodontal e redução da hemoglobina glicada.
     
    Baixar arquivo