Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  898,70 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A arquitetura mítica da narrativa rosiana: as raízes do monomito na travessia heróica de Augusto Matraga
Autor:  
  Alexandre Gonçalves Pereira   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/SP/LITERATURA E CRÍTICA LITERÁRIA
Área Conhecimento  
  TEOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  1.420
Resumo  
  A pesquisa investiga a realização do discurso mítico rosiano por meio da construção da personagem mítica; segundo o modelo campbelliano do monomito. O corpus adotado é o conto A Hora e Vez de Augusto Matraga. Enfoca; também; as fontes da criação literária em que o autor se inspirou para conceber uma personagem que; a despeito de representar um homem do sertão brasileiro; transcende ao registro documental; ao ascender à condição de herói mítico por meio das peripécias; da trajetória de aventuras e pela busca da salvação de sua alma. Partimos da hipótese de que a construção da personagem mítica; de acordo com o diagrama do monomito; além de ser um traço indelével de identificação do mito na ficção rosiana; também esclarece a importância das preocupações metafísico-religiosas do autor para a concepção de sua obra; pois o herói do monomito apresenta; em sua trajetória; traços de rituais de iniciação. O caráter iniciático da trajetória do herói mitológico revela o sentido sagrado do mito do herói: este emblematiza o potencial divino no ser humano que só pode ser desenvolvido em razão de um projeto de vida ascética e de um ethos heróico. Identificando o modelo arquetípico do herói mitológico na criação da personagem Augusto Matraga; segundo a chave de leitura do monomito; identifica-se o encontro entre mito; religião e literatura na obra de um autor que transcendeu o regionalismo documental; em virtude da criação do mito da ascese espiritual de uma personagem no âmago do sertão norte-mineiro
     
    Baixar arquivo