Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  46.74 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Narrativas da construção de Brasília: mídia, fotografias, projetos e história
Autor:  
  Luisa Videsott   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/SC/ARQUITETURA E URBANISMO
Área Conhecimento  
  ARQUITETURA E URBANISMO
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  435
Resumo  
  O trabalho descreve e contextualiza as matérias que descrevem a construção de Brasília realizadas durante o período da edificação da cidade e publicadas pelas revistas ilustradas Brasília, Manchete e O Cruzeiro e pelos cinejornais, esse últimos eram meios de comunicação de massa, direta ou indiretamente controlados pela Novacap, particularmente por Juscelino Kubitschek, Oscar Niemeyer e Israel Pinheiro. Apresenta também os relatos sobre a arquitetura e a cidade em construção dirigidos aos arquitetos e que foi viabilizado pelas publicações periódicas, sobretudo pela revista Módulo e pela seção de Arquitetura e Urbanismo da revista Brasília. O objetivo é indagar a qualidade e o caráter da participação daqueles meios de informação na elaboração de uma imagem pública da construção da Capital. Sua metodologia apóia-se naquela aplicada à análise das obras de arte visuais e leva em conta a observação de que as próprias obras de arte são também representações controladas, instrumentos para a construção de mitos e/ou para fixar o imaginário coletivo em monumentos. Ao mesmo tempo utiliza-se das indicações de método que orientam o uso da fotografia dos meios de comunicação de massa na reconstrução histórica. O papel da comunicação visual foi determinante na construção de uma imagem coletiva da cidade, do seu plano, das suas arquiteturas. As fotografias nas revistas colaboraram para propalar uma certa narrativa acerca da colonização do interior do País como construção de assentamentos em territórios vazios, mas também acerca da arquitetura como abstração artística e sobre os construtores da Capital como agentes e mediadores da integração nacional. Frisa ainda que as próprias estratégias de narração da linguagem visual, junto aos depoimentos orais e as informações que as próprias fotografias revelam, são os rastros que permitem a recuperação de outras memórias.
     
    Baixar arquivo