Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  636.40 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  As concepções de corpo e movimento de professoras nas práticas educativas: significado e sentido de atividades de brincadeiras na educação infantil
Autor:  
  Dijinane Fernanda Vedovatto Iza   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSCAR/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  690
Resumo  
  O objetivo deste trabalho foi levantar e analisar as influências e conseqüências da concepção de corpo dos professores de Educação Infantil nas suas atividades com as crianças, bem como relacionar as concepções de Corpo e Movimento aos significados e sentidos da atividade de brincadeira atribuídos pelos professores. O referencial teórico e metodológico que subsidiou a pesquisa foi o Histórico-Cultural de Vigotski baseado nos princípios do materialismo histórico dialético, a partir do qual utilizamos os conceitos de corpo, movimento, brincadeira e significado e sentido. Buscamos responder à questão de pesquisa: Quais concepções de Corpo e Movimento estão presentes nas práticas educativas de professoras de Educação Infantil e como tais concepções interferem nos significados e sentidos atribuídos por elas nas atividades de brincadeira das crianças. O delineamento metodológico consistiu dos seguintes instrumentos: a) curso de formação continuada para professores de Educação Infantil e professores de Educação Física no total de 30 horas, divididos em 8 turmas de 40 pessoas em dois semestres letivos, b) questionário contendo questões que abrangeram o desenvolvimento de brincadeiras nos momentos da rotina diária, os critérios adotados para o desenvolvimento de brincadeiras com as crianças e as estratégias utilizadas, c) casos de ensino, d) filmagem da prática pedagógica de 5 professoras de Educação Infantil, e) entrevistas com 5 professoras de Educação Infantil que atuam em creches e pré-escolas. Os dados coletados foram analisados por intermédio de três diretrizes de análise: Concepções de Corpo e Movimento, Significados e Sentidos das atividades de Brincadeira, e Interferências das concepções de corpo e movimento nos significados e sentidos das atividades dos professores. Os resultados indicam que a maioria dos professores de Educação Infantil pesquisados demonstra um avanço nas concepções de corpo e movimento, pautadas mais no aspecto social e cultural de desenvolvimento infantil, levando em consideração as necessidades de expressão, de movimentação, de exploração e experimentação das crianças sobre o que vivenciam, tanto na escola, como fora dela. As atividades de brincadeiras, com as crianças, atualmente, são mais utilizadas por eles e parecem tender a aumentarem ao longo do tempo, uma vez que a concebem como importante conteúdo para o incremento das aprendizagens das crianças, com as quais trabalham. As estratégias utilizadas para a inclusão das brincadeiras no cotidiano com as crianças apresentam-se bastante diversificadas, envolvendo ora os interesses das crianças, ora os conteúdos mais escolares, ora individuais, ora coletivas, diferentes espaços e materiais e, ainda, em vários momentos da rotina diária. Os significados e sentidos atribuídos para a implementação das brincadeiras no dia-a-dia de suas práticas pedagógicas com as crianças relacionam-se à compreensão dessa atividade como geradora das aprendizagens das crianças e, por isso, ela precisa ser desenvolvida de forma prazerosa, o envolvimento das famílias na escola foi apontado como um aspecto importante para os professores, pois a falta de compreensão dos pais sobre esse trabalho com brincadeiras gera nos professores um esforço individual desnecessário, por isso esse trabalho tem que ser desenvolvido institucionalmente e, ainda, a formação continuada de professores tem um papel fundamental na mudança das concepções sobre a brincadeira e nos significados e sentidos atribuídos pelos professores. Por último, os dados sugerem indicativos de haver relações entre as concepções de corpo, movimento e os significados e sentidos sobre brincadeira atribuídos pelos professores, ao confrontarmos o que eles dizem e o que fazem. Tais evidências revelam-se na diversificação das estratégias utilizadas pelos professores para desenvolverem brincadeiras com as crianças, nos materiais utilizados, nas fontes em que buscam os conhecimentos necessários para superar as condições objetivas e subjetivas relativas ao significado e sentido do trabalho docente.
     
    Baixar arquivo