Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  408,05 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Xiboniboni: a metáfora dos espelhos em Niketche, de Paulina Chiziane
Autor:  
  Candido Rafael Mendes da Silva   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRJ/LETRAS (LETRAS VERNÁCULAS)
Área Conhecimento  
  LETRAS
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  671
Resumo  
  Esta dissertação pretende analisar o romance da escritora moçambicana Paulina Chiziane; Niketche: uma história de poligamia (2002); investigando na narrativa a significação dos espelhos. Estudaremos também os efeitos da paródia como um espelho crítico da sociedade moçambicana; bem como os reflexos da conflituosa relação entre a tradição e modernidade no contexto social de Moçambique focalizado pelo discurso romanesco de Paulina Chiziane. Com base em estudos de Umberto Eco acerca dos espelhos; fundamentaremos teoricamente nossa leitura de Niketche. Pensar as metáforas dos espelhos; na obra de Paulina Chiziane; é captar os questionamentos da escritora à poligamia praticada no presente de Moçambique; é entender as denúncias de Paulina à opressão do universo feminino pelo forte patriarcalismo existente tanto na tradição; como nas heranças ocidentais que constituem a multifacetada sociedade moçambicana atual.
     
    Baixar arquivo