Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  6.76 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Avaliação das transformações sócioambientais oriundas da implantação do Complexo Portuário Industrial do Açu
Autor:  
  Roger Rangel Coutinho   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  CEFET/CAMP/ENGENHARIA AMBIENTAL
Área Conhecimento  
  ENGENHARIAS
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  132
Resumo  
  O presente trabalho trata-se da avaliação dos impactos ambientais do complexo industrial portuário do Açu, com ênfase no impacto oriundo do processo de adensamento urbano ocasionado pelo poder de centralidade inato de grandes empreendimentos como este. Neste contexto foi realizada uma pesquisa exploratória a respeitos das características do município e do empreendimento, bem como dos impactos ambientais relativos à implantação e operação portuária. Também foram estudadas questões relativas à escolha da sua localização, no intuito esclarecer o motivo pelo qual o município de São João da Barra foi escolhido como sede de um empreendimento desta ordem. De forma mais específica o presente estudo mensura e avalia os impactos ocasionados pelo processo de adensamento populacional da AID (Área de Influencia Direta) do empreendimento. Neste ínterim é utilizada a metodologia denominada Ecological Footprint (Pegada Ecológica), como ferramenta para avaliar o impacto do processo de crescimento da população e suas implicações na capacidade de suporte ambiental da área em estudo. Para tal foi realizada uma pesquisa de campo por meio de entrevistas com o uso de questionários estruturados distribuídos aleatoriamente pela população da AID, onde primeiramente foram levantadas informações sobre os padrões de consumo dos recursos naturais, de produção de resíduos e ocupação do solo, com os quais foi definido a Pegada Ecológica da AID, posteriormente com base em dados do EIA-RIMA do empreendimento foi mensurada a capacidade do meio natural de produzir os insumos necessários a manutenção das atividades humanas, e sua capacidade de depurar os resíduos (biocapacidade), posteriormente a partir da diferença entre a biocapacidade a Pegada Ecológica foi definido o Balanço Ecológico da área. Assim com base nestes dados da situação atual da AID, foram construídos cenários futuros, com o intuito de avaliar a sustentabilidade ambiental da área frente ao processo de crescimento populacional. Assim concluímos que a área em estudo encontra-se hoje em uma situação de sustentabilidade ecológica, mais que caso as previsões de crescimento populacional se concretizem, sem que sejam implementadas ações proativas de planejamento ambiental e urbanização, a área logo se tornará insustentável.
     
    Baixar arquivo