Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.08 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Educação profissional integrada à educação básica: o caso do currículo integrado do PROEJA
Autor:  
  Josué Lopes   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  CEFET/EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  1,445
Resumo  
  Em junho de 2005, o governo do Presidente Lula lançou, no âmbito da rede federal de ensino, o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA). O programa apresenta como novidade a integração, de forma institucionalizada, entre a educação profissional e a educação básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Diante disso, decidiu-se desenvolver a pesquisa Educação profissional integrada com a educação básica: o caso do currículo integrado do PROEJA, com a intenção de contribuir para a compreensão do currículo integrado expresso na denominada integração. Para tanto, investigaram-se as condições objetivas da implantação e da implementação do referido programa, bem como a sua materialização no currículo integrado de uma escola agrotécnica federal. O atendimento a esses objetivos implicou responder às questões: Como ocorre a integração do ensino médio com o técnico e como isso é feito tendo em vista o público que está sendo de fato, atendido? Qual a concepção de currículo integrado, no contexto dessa escola, por parte de dirigentes e professores? Quais os limites e as possibilidades da implementação do PROEJA no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT)? A pesquisa realizada é do tipo qualitativa com abordagem descritivo-exploratória e teve como sujeitos dirigentes e professores. O estudo empírico envolveu entrevistas semiestruturadas, observação não-participante e análise documental. Dessa forma, procurou-se estudar os campos que se relacionam com o PROEJA: a educação de jovens e adultos, a educação profissional e a educação básica. A partir daí, realizou-se uma revisão teórica da produção acadêmica que aborda o currículo integrado, tanto do ponto de vista da relação trabalho-educação como da teoria curricular. Os resultados da pesquisa confirmam a tese de Sacristán (2000) de que as práticas educativas se configuram por outros determinantes que não apenas as prescrições curriculares. Corroboram ainda as afirmações de Santomé (1998) de que o currículo integrado, como conceito e proposta de trabalho, na prática, pode se reduzir a um simples slogan, servindo a fins sócio-políticos ocultos. A análise dos dados evidencia o terreno contraditório em que a política do PROEJA foi implantada e implementada e sugere que a integração entre a educação profissional e o ensino médio na modalidade de educação de jovens e adultos, no chão da escola, não acontece, permanecendo o modelo tipo código serial de Bernstein.
     
    Baixar arquivo