Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  674.97 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Hipomineralização molar-incisivo: prevalência, severidade e etiologia em escolares de araraquara
Autor:  
  Fabiano Jeremias   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/ARAR/CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS
Área Conhecimento  
  ODONTOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  615
Resumo  
  Os objetivos deste estudo foram avaliar a prevalência e severidade da Hipomineralização Molar-Incisivo (HMI) entre crianças da cidade de Araraquara/SP; Brasil e investigar os seus possíveis fatores etiológicos. Exame clínico bucal foi realizado em 1157 escolares (6 a 12 anos) para o registro da HMI; CPO-D; ceo-d e DDE. Um questionário semi-estruturado foi respondido pelas mães a fim de identificar a renda familiar; a escolaridade dos responsáveis; a fonte de água consumida e obter história médica durante a gestação e da criança nos três primeiros anos de vida. Análise descritiva dos dados; Odds Ratio com intervalo de confiança de 95% (IC); teste Qui-quadrado e Mann Whitney foram usados para avaliar a diferença entre os grupos. A prevalência da HMI em Araraquara foi de 12;3%. Houve 142 crianças com dentes afetados (38% sexo masculino e 62% sexo feminino). O arco superior foi mais acometido; com maior envolvimento no segundo quadrante. Os dentes mais afetados foram os primeiros molares permanentes superiores; seguidos pelos homólogos inferiores e incisivos centrais superiores. A severidade leve foi o diagnóstico mais freqüente. O CPO-D das crianças com HMI foi de 0;89 e o ceo-d de 1;24; maiores que os valores do grupo não afetado e da amostra total. Nenhuma associação foi observada com relação aos DDEs; fatores socioeconômicos e história médica. A prevalência da HMI é preocupante; especialmente pela sua correlação com a cárie dentária na dentição permanente. Entretanto; estudos etiológicos prospectivos são necessários para definição efetiva da etiologia.
     
    Baixar arquivo