Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  794.11 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Vivências corporais suaves em gestantes: um toque para a educação do toque
Autor:  
  Janaina Demarchi Terra   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/RC/CIÊNCIAS DA MOTRICIDADE
Área Conhecimento  
  SAÚDE COLETIVA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2005
Acessos:  
  693
Resumo  
  Na busca por uma discussão sobre as práticas de sensibilização corporal numa perspectiva educativa; esta pesquisa teve o intuito de observar as sensações das mulheres gestantes frente a aulas práticas com enfoque na respiração; no tocar; na massagem; ou seja; na percepção de si mesma durante este momento especial e transitório na mulher. Este trabalho foi desenvolvido com três grupos de gestantes em acompanhamento pré-natal; durante um semestre cada; com média de 13 encontros por grupo; uma vez por semana. Nestes encontros os dados foram coletados através de questionário inicial; relatos orais e escritos das gestantes e; observações da pesquisadora. Para que fosse possível o desenvolvimento do trabalho prático e a discussão entre a teoria ? literatura - e os discursos apresentados na prática; foi feito o levantamento bibliográfico sobre a educação para os valores humanos; as práticas de sensibilização corporal e; a mulher e a gestação. Os discursos observados mostraram alguns pontos importantes levantados pelas gestantes no trabalho prático; como por exemplo: a) os benefícios proporcionados pela respiração consciente e pela massagem; entre eles o relaxamento; a tranqüilidade; o alívio da tensão e o bem estar; b) as aulas como momentos prazerosos de dedicação a si mesmas; pouco desfrutados por elas no dia a dia por falta de oportunidade ou tempo; c) as vivências de sensibilização corporal como forma de se conhecer melhor e; conseqüentemente; ter mais confiança em si mesma; d) a gestação como importante período para a formação emocional da criança; e) as práticas vivenciadas pelas gestantes como uma forma de sensibilizá-las para novas perspectivas em relação a uma educação de mais contato corporal com a criança. Através dos relatos e da discussão com a literatura foi possível observar que as vivências para sensibilização corporal são um importante caminho para a mulher gestante aguçar sua sensibilidade e perceber-se na relação consigo mesma e com o meio e; a partir daí; adotar hábitos de vida para seu melhor bem estar e criar novas perspectivas de relação com o próprio corpo e com a criança antes mesmo do seu nascimento.
     
    Baixar arquivo