Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  3.27 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Comparação do padrão cinemático do chute no futebol entre jogadores de dois paises
Autor:  
  Paulo Roberto Pereira Santiago   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/RC/CIÊNCIAS DA MOTRICIDADE
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO FÍSICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2005
Acessos:  
  114
Resumo  
  O futebol é, sem dúvida, um dos esportes mais populares do mundo, tendo, atualmente, 205 associações afiliadas à FIFA (Fédération Internationale de Football Association), entidade que organiza o futebol mundial. Várias áreas de pesquisa têm objetivado estudar o futebol, entre elas, a Biomecânica. O chute é o fundamento mais importante e o mais pesquisado no futebol, pois o mesmo proporciona o objetivo principal do jogo: o gol. O objetivo desta pesquisa foi comparar os padrões cinemáticos dos membros inferiores, durante chutes com a parte medial do pé, realizados por 14 praticantes jogadores, de futebol sendo 7 de nacionalidade brasileira e 7 de japonesa. Cada participante realizou 15 chutes a gol, simulando uma cobrança de falta com barreira. Esses chutes foram filmados por 4 câmeras digitais, focalizando o membro de chute e de apoio dos participantes, nos quais foram colocados 5 marcadores passivos, nos pontos anatômicos de interesse (trocânter maior do fêmur, epicôndilo lateral do fêmur, maléolo lateral, tuberosidade lateral do osso calcâneo e quinta articulação metatarsofalangeana), definindo, assim, os segmentos coxa, perna e pé. Os dados tridimensionais foram obtidos através de procedimentos de cinemetria. Em seguida, estes foram suavizados e realizou-se a projeção estereográfica dos vetores normalizados, obtendo-se, assim, curvas no plano que descrevem a movimentação dos segmentos, durante a execução do chute ao longo do tempo. Realizou-se o cálculo de uma curva média para as 15 curvas da projeção estereográfica de cada segmento (coxa, perna e pé) do vi membro de chute e apoio para cada um dos 14 participantes. Através das curvas médias de cada um, aplicou-se a análise por cluster, para cada segmento isoladamente, entre todas as curvas médias projetadas, a cada instante de tempo. Neste caso, foram definidos dois grupos e identificados em quais partes do ciclo do movimento houve uma separação em função do país do qual o participante era oriundo. Através dos resultados obtidos concluiu-se que o comportamento dos segmentos inferiores entre os grupos estudados (brasileiros e japoneses) apresentaram padrões cinemáticos semelhantes. Com relação ao acerto dos chutes, verificou-se que os comportamentos dos segmentos inferiores entre os chutes acertaram e os imprecisos apresentaram padrões cinemáticos semelhantes. Deste modo, não foram encontradas relações entre os chutes que acertaram o alvo e os chutes que não acertaram o alvo.
     
    Baixar arquivo